Um pequeno passo para o Homem, um salto gigante para a computação quântica

Ainda não serve para coisa alguma, mas no vídeo em que a Google anuncia ter conseguido alcançar a supremacia quântica. Um dos cientistas que ajudou a atingir essa marca lembra que o primeiro feito da corrida espacial foi ter posto um satélite à volta da terra, a emitir um bip. Também ele não tinha qualquer fim para além disso.

A proeza agora alcançada é de uma proporção ainda difícil de definir. Ao diário New York Times há cientistas que a comparam ao primeiro voo dos irmãos Wright.

Quebrar a barreira da supremacia quântica, significa abrir a porta aos computadores quânticos, máquinas capazes de resolver problemas que nos atuais supercomputadores nem vale a pena tentar.

Num vídeo produzido pela pioneira da internet, aparece um computador que em absolutamente nada se assemelha àquilo que achamos normal atualmente. É um computador quântico de 53-bit. Chama-se Sycamore, e aquilo que a criadora diz que ele fez foi resolver um cálculo em três minutos e meio, quando o mais rápido dos atuais supercomputadores demoraria 10 mil anos a fazê-lo.

Alegações que as empresas concorrentes, como a IBM, disputam quer em termos de veracidade dos factos, ou da grandeza do feito.

Alegam que não será bem assim, que na verdade os supercomputadores atuais são capazes de resolver o tal problema em dois dias e meio. Ora, se é verdade que, como lembra a IBM, dez mil anos não são dois dias e meio, também é verdade que três minutos e pouco, não são 60 horas.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados