WASP-76b, o planeta onde chove ferro

Há um exoplaneta a 390 anos-luz de distância da Terra com duas faces: uma quente e sobrecarregada de radiação, outra escura e fria.

Os investigadores do Observatório Europeu do Sul (ESO), descobriram um planeta onde chove ferro. Chama-se WASP-76b e situa-se a cerca de 390 anos-luz de distância da Terra, na constelação dos Peixes.

"Podemos dizer que este planeta é chuvoso ao final da tarde, a diferença é que a chuva é de ferro," disse David Ehrenreich, professor na Universidade de Geneva, Suíça, que liderou um estudo sobre este exoplaneta exótico, publicado esta quarta-feira na revista Nature, revela o ESO em comunicado.

Este gigante gasoso ultra quente tem lado diurno onde as temperaturas sobem aos 2400º Celsius, ou seja, suficientemente altas para vaporizar metais. Ventos fortes transportam vapor de ferro para o lado noturno mais frio, onde este vapor condensa em gotas de ferro.

Este fenómeno ocorre porque WASP-76b apenas mostra uma face, o lado diurno, à sua estrela, estando o lado noturno sempre na escuridão.

O lado diurno recebe milhares de vezes mais radiação do que a Terra recebe do Sol, e por isso encontra-se tão quente que as moléculas se separam em átomos e os metais, tais como o ferro, se evaporam para a atmosfera. Por outro lado, no lado noturno as temperaturas baixam para cerca de 1500º Celsius.

Além disso este exoplaneta também tem uma química diferente entre os dois lados, algo nunca antes visto num planeta gigante gasoso ultra quente pelos astrónomos do ESO.

A descoberta foi feita pelo Very Large Telescope em setembro de 2018, a partir das primeiras observações científicas do ESPRESSO (Echelle SPectrograph for Rocky Exoplanets and Stable Spectroscopic Observations), pelo consórcio científico que construiu o instrumento: uma equipa de Portugal, Itália, Suíça, Espanha e ESO.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de