A perseguição do fotógrafo de Obama a Trump

Lá diz a frase que uma imagem vale mil palavras, e quanto valem várias imagens escolhidas a dedo e publicadas no Instagram, aos olhos do mundo?

A pergunta coloca-se porque o ex-fotógrafo oficial de Barack Obama decidiu abrir uma conta nesta rede social um dia depois da tomada de posse de Donald Trump.

Desde então o lusodescendente Pete Souza tem tratado de publicar fotografias do ex-presidente dos Estados Unidos que são o contraponto às medidas, frases, gestos e atitudes polémicas de Trump.

Sónia Santos Silva foi espreitar o instagram do ex-fotógrafo da Casa Branca

00:0000:00

Comecemos por um desses episódios. O decreto que proíbe a entrada de imigrantes oriundos de sete países em solo norte-americano. Pete Souza foi ao arquivo e recuperou uma imagem bastante sugestiva.

De fato escuro, camisa branca, sem gravata, mas com sorriso largo... Obama coloca-se de cócoras para falar olhos nos olhos com uma criança. Uma menina refugiada, que encontrou durante uma visita à Malásia.

A fotografia foi publicada no Instagram a 29 de janeiro. Donald Trump estava na Casa Branca há nove dias e acabara de anunciar uma das medidas que mais polémica tem gerado. Um decreto que proíbe a entrada de imigrantes oriundos de sete países - de maioria muçulmana.

Podia até ser uma coincidência, mas na comunidade de seguidores do Instagram, acredita que não. Pete Souza criou uma conta a 21 de janeiro, um dia depois de Barack Obama passar o testemunho a Donald Trump. A conta tem quase um milhão de seguidores e à medida que os dias vão passando, os exemplos sucedem-se.

Quando Trump faz das suas, Souza também. Senão vejamos. Começava o mês de fevereiro quando estalou mais uma declaração polémica. Os noticiários davam conta de um telefonema entre os presidentes dos Estados Unidos e do México, no qual Trump ameaçava enviar tropas para a fronteira entre os dois países se Peña Nieto não travarem os seus "Bad hombres".

Mas o ambiente tenso faz parte do presente, mas num passado bem recente não era assim. No mesmo dia, Pete Souza voltou ao arquivo e sem comentários políticos limitou-se a publicar mais uma foto.

Em 2013, Barack Obama encontrou-se com Henrique Peña Nieto, no México. A reunião terminou em ambiente descontraído, animado por um brinde com tequila. Sob o olhar atento de algumas pessoas, um bebe enquanto o outro fala...

Pete Souza, na nova conta no Instagram, demonstra que é um homem atento a tudo o que se passa na Casa Branca, a casa que também foi um pouco sua nos dois mandatos de Obama.

Os telefonemas de Trump a partir da Sala Oval são também notícia frequente. Numa dessas chamadas telefónicas, o interlocutor era o primeiro-ministro australiano. Deveria ter durado uma hora, mas ao fim de 25 minutos a conversa acabou e Trump, apelidou a conversa como o pior telefonema do dia.

Pete Souza reagiu. Mais uma vez em formato de imagem. Mais uma vez no Instagram. Eis que surge Obama e Turnbull, acompanhados pelo então primeiro-ministro da Nova Zelândia. O trio foi apanhado pela lente de Pete Souza em setembro do ano passado. O ex-presidente dos Estados Unidos estica o braço e pousa a mão do ombro de John Key e todos sorriem.

A lista podia continuar porque Pete Souza não se cansa de mostrar que entre o atual e o ex presidente dos Estados Unidos, não há uma linha que os separa. É como se houvesse dois mundos, com duas figuras antagónicas. Barack Obama a esbanjar diplomacia. Donald Trump a semear polémicas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de