Ataque a posto militar em Cabo Verde faz 11 mortos

Entre as vítimas há 3 civis, dois deles espanhóis. Embaixada confirma à TSF que não há portugueses envolvidos neste ataque que estará relacionado com narcotráfico.

Onze pessoas foram encontradas mortas no posto militar de vigia do Monte Tchota, no município de São Domingos, interior da ilha cabo-verdiana de Santiago.

Destas 11 vítimas, 8 são militares e 3 civis, dois deles de nacionalidade espanhola, segundo avançou a imprensa cabo-verdiana.

Em declarações à TSF, Conceição Pilar, encarregada de negócios da embaixada de Portugal em Cabo Verde garantiu que "não há nenhum português envolvido" e assegurou que o ambiente na cidade da Praia "é tranquilo".

Conceição Pilar, encarregada de negócios da embaixada portuguesa

00:0000:00

O Monte Tchota é onde estão localizadas antenas de telecomunicações e de vários órgãos de comunicação social cabo-verdianos, explicou à TSF Carla Lima, da Radiotelevisão Cabo-verdiana.

Segundo a polícia, os corpos foram encontrados às 11:00 (13:00 em Lisboa), neste local a cerca de 45 minutos da capital cabo-verdiana.

Um responsável policial, citado pela Lusa, indicou que as vítimas terão sido atingidas por disparos de AKM (versão da espingarda automática kalashnikov), arma usada pelas forças armadas de Cabo Verde.

Oito armas semelhantes foram encontradas pela polícia num carro abandonado.

O Governo reuniu um gabinete de crise e o país está com segurança reforçada. A vigilância policial na zona das missões diplomáticas vai ser reforçada, indicou Conceição Pilar.

Os aeroportos também estão com vigilância redobrada, tendo havido a anulação de dois voos. "O delegado da TAP indicou-nos que o voo desta noite para Lisboa vai sair", disse Conceição Pilar.

As motivações do crime em Monte Tchota são desconhecidas, mas alguns órgãos de informação cabo-verdianos relacionam o ataque com uma retaliação ao combate ao narcotráfico.

Uma testemunha ouvida pela agência Lusa e que não quis ser identificada, disse que na segunda-feira viu um carro com turistas a subir em direção ao local, o que não estranhou por se tratar de um local turístico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de