Atentados de Bruxelas. Memorial da Praça da Bolsa vai ser conservado

Todas as homenagens deixadas em homenagem às vítimas dos atentados vão ser conservadas pelos arquivos da cidade.

As velas, as flores, as bandeiras, as mensagens escritas em papel depositadas na Praça da Bolsa, em Bruxelas, em memória das vítimas dos atentados de terça-feira, vão ser conservadas pelos arquivos da cidade.

"Temos uma dupla missão: tentar fotografar o máximo de mensagens que aqui são colocadas, sobretudo as que não são recuperáveis, e depois tentar recolher as mensagens colocadas, mesmo que estejam um pouco estragadas devido à chuva desta noite", disse Frédéric Boquet, chefe dos Arquivos da cidade de Bruxelas, citado pela Euronews.

Deste terça-feira que a Praça da Bolsa, localizada na baixa da cidade, foi escolhida como memorial espontâneo em homenagem aos, pelo menos, 35 mortos e 340 feridos das explosões do aeroporto de Bruxelas e da estação de metro de Maelbeek.

O local foi palco de tensões no domingo, depois de um grupo identificado com a extrema-direita adotar atitudes provocatórias.

Hoje, feriado na capital belga e europeia, diminuiu o número de pessoas no local, assim como de jornalistas. Ao contrário de domingo, esta tarde não são visíveis barreiras policiais, nomeadamente de revista aleatória a quem se aproximava da zona.

O aparato de veículos militares também diminuiu.

Enquanto os parques verdes públicos e as instituições europeias estão fechados, na baixa a maior parte das lojas de recordações, de chocolates e dos restaurantes estão abertos da baixa.

Porém, mesmo com o sol a brilhar, as esplanadas estão vazias e mesmo a Grand Place está longe das enchentes habituais dos que visitam Bruxelas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de