Avaria em foguetão. Astronautas obrigados a aterrar de emergência. Veja as imagens

Missão para resgate dos astronautas já foi ativada.

O astronauta norte-americano Nick Hague, da NASA, e o russo Alexey Ovchinin da Roscosmos, foram obrigados a fazer uma aterragem de emergência, depois de uma avaria no foguetão após a descolagem ter obrigado à separação da nave Soyuz.

A agência espacial norte-americana adianta que os astronautas detetaram problemas no propulsor. A tripulação teve de efetuar um regresso de emergência à Terra, em "modo balístico".

A NASA diz que já foi estabelecido contacto com os dois astronautas, que se encontram bem, tendo sido já ativada uma operação para resgatar a tripulação.

Foram ativados paraquedistas para identificar o local onde a nave aterrou, perto da cidade de Zhezkazgan, no Cazaquistão. Ao local já chegaram equipas médicas que garantiram que os dois astronautas não apresentam ferimentos, mas que foram encaminhados para o Centro de Treino de Cosmonautas Yuri Gagarin, na Cidade das Estrelas, perto de Moscovo.

A nave deveria transportar os dois tripulantes para a Estação Espacial Internacional, onde iriam permanecer durante seis meses.

Na Estação Espacial Internacional encontram-se, nesta altura, os membros da Missão 57, o comandante Alexander Gerst, da Agência Espacial Europeia, a piloto da NASA Serena Auñon-Chancellor e o piloto da Roscosmos Serguei Prokópiev - que ainda dispõem de mantimentos suficientes para continuar na estação por mais algum tempo, pelo que não serão afetados pela situação.

O vice-primeiro-ministro russo Yuri Borisov já fez declarações públicas sobre a situação, referindo esperar que "os Estados Unidos sejam compreensivos" em relação ao incidente com a nave Soyuz. Entretanto, todos os lançamentos de naves russas tripuladas foram suspensos.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de