Brexit: mercados já afundam

Bolsas asiáticas caem fortemente, depois do referendo britânico que dita a saída da UE. Banco de Inglaterra promete tomar "todas as medidas necessárias", perante a desvalorização forte da libra.

"O Banco da Inglaterra vai tomar todas as medidas necessárias para cumprir com a sua responsabilidade em termos de estabilidade monetária e financeira", disse hoje o banco central britânico, em comunicado, acrescentando que está a monitorizar de perto os desenvolvimentos após o referendo de quinta-feira no Reino Unido, que teve como resultado a saída da União Europeia. A libra está a perder cerca de 6% face ao euro, na abertura dos mercados.

Bolsa de Tóquio cai 7,92%

O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio encerrou hoje com uma queda de 1.286,33 pontos, equivalente a 7,92%, situando-se nos 14.952,02 pontos.

O segundo indicador da bolsa japonesa, o Topix que agrupa os valores da primeira sessão, perdeu 94,23 pontos, cerca de 7,26%, encerrando nas 1.204,48 unidades.

A bolsa de Tóquio chegou a perder mais de 8%, com as ações das principais empresas, como a Toyota e a SoftBank, a caírem a pique, quando os resultados sobre o referendo no Reino Unido começaram a dar como certa a vitória do 'Brexit', saída do Reino Unido da União Europeia.

Hong Kong cai mais de 5%

A Bolsa de Hong Kong caiu hoje mais de 5% lançando o pânico nos mercados asiáticos após o anúncio do voto dos britânicos no referendo favorável ao 'Brexit', saída do Reino Unido da União Europeia.

O índice composto de Hang Seng perdeu 1,067.34 pontos para os 19,801.00 pontos.

Os 'gigantes' bancários HSBC e Standard Chartered foram duramente atingidos por esta onda de pânico, perdendo mais de 10 e 11%, respetivamente.

Brent abre a cair 6,5%

O preço do barril de petróleo Brent caiu hoje 6,5% e situou-se abaixo dos 47,50 dólares por barril a meio do dia em Singapura devido à iminência da saída do Reino Unido da União Europeia.

Os britânicos votaram a favor de uma saída da União Europeia no referendo de quinta-feira.

Mais de 14 milhões de votos foram expressos em apoio à saída do bloco (52%), enquanto 13 milhões preferiram a continuidade (48%), quando falta apurar alguns milhares de votos que já não podem mudar o resultado.

Na quinta-feira, o preço do barril de petróleo Brent para entrega em agosto tinha encerrado no mercado de futuros de Londres em alta de 1,86%, para os 50,91 dólares.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de