Caos e morte. O Haiti depois do furacão

O furacão Matthew chegou esta madrugada aos Estados Unidos, mas pelo caminho deixou um rasto de destruição nas Caraíbas. Só no Haiti morreram 339 pessoas.

Matthew, o quinto furacão da temporada no Atlântico, afetou cerca de 340 mil haitianos e deixou mais de 20 mil habitações destruídas ou fortemente danificadas. O furacão, que chegou hoje à Florida, nos Estados Unidos, passou pelas Bahamas, Haiti, República Dominicana, Jamaica e Cuba.

A União Europeia anunciou que vai enviar 255 mil euros em "ajuda humanitária inicial" para o Haiti e que está a mobilizar as ofertas de países europeus para prestar assistência a esta nação através do seu mecanismo de proteção civil, incluindo a Dinamarca, Finlândia, França, Roménia, Suécia e Reino Unido.

O serviço de gestão de emergências Copérnico da União Europeia está também a proporcionar mapas de satélite para avaliar os danos.

Fonte da Proteção Civil explicou à TSF que Portugal não enviou até ao momento qualquer ajuda para o Haiti no âmbito do pedido de ajuda internacional. As autoridades haitianas precisam de equipas de reconhecimento mas segundo esta fonte da Proteção Civil, o número de equipas que vão seguir para o Haiti são suficientes motivo pelo qual não foi feito qualquer pedido direto às autoridades portuguesas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de