Cheias e barragens no limite. As doenças são a próxima preocupação de Moçambique

A chuva intensa que não para de cair e a descarga de barragens pode piorar ainda mais as condições de vida em Moçambique depois do ciclone Idai.

A subida de nível da água dos rios continua a ser uma ameaça nas comunidades rurais de Moçambique, em especial nas províncias de Manica e Sofala.

As Nações Unidas já alertaram que as próximas 72 horas vão ser críticas devido às previsões de chuva forte até quinta-feira, aliadas a descargas de barragens que se encontram no limite da capacidade. Na bacias dos rios Buzi e Pungoe, as cheias serão inevitáveis.

Os Médicos sem Fronteiras (MSF) que chegaram ao terreno esta terça-feira dizem que a primeira coisa que viram foi destruição. Sobretudo muita água.

Gert Verdonck, coordenador de emergência dos MSF na Beira, conta em comunicado enviado as redações que na cidade com 500 mil habitantes a maioria das casas está destruída ou muito danificada.

Sem água da rede pública nas torneiras e com a escassez de água engarrafada à venda, a maioria das pessoas tem dificuldade em encontrar fontes de água potável.

É difícil para o responsável estimar as necessidades médicas de emergência. "Até chegar aos centros médicos é difícil, porque as estradas estão destruídas ou os os próprios centros estão destruídos."

A propagação de doenças provocadas pela água é a maior preocupação. Só os mais ricos conseguem comprar água engarrafada e muitas pessoas estão a recorrer a água de poços, sem cloro, que dificilmente é salubre.

Os Médicos sem Fronteiras temem também o aumento de doenças respiratórias. "Ainda chove mesmo dentro das casas das pessoas, pelo que a pneumonia vai ser um problema."

Com uma grande quantidade de pessoas refugiadas em escolas e igrejas, o risco de contágio agrava-se.

O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, anunciou na terça-feira que mais de 200 pessoas morreram e 350 mil "estão em situação de risco" no país, tendo decretado o estado de emergência nacional.

Leia aqui tudo sobre o ciclone Idai

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados