Estado Islâmico é financiado a partir de 40 países, "alguns são do G20" acusa Putin

Na conferência de imprensa que encerrou a cimeira do G20, o presidente russo garantiu ter mostrado imagens aéreas que demonstram "claramente" o tráfico "ilegal de petróleo".

Vladimir Putin garantiu que "o financiamento [do grupo terrorista Estado Islâmico], como sabemos, vem de 40 países" e, entre eles, afirmou o Presidente russo, "encontram-se indivíduos de países membros da organização dos 20 países mais ricos".

Putin disse ainda que partilhou a informação recolhida pelos serviços de inteligência russos com o resto das nações pertencentes ao G20. Durante a cimeira "eu ofereci exemplos baseados nos nossos dados acerca do financiamento de diferentes unidades pertencentes ao Estado Islâmico. Este dinheiro, como nós fomos capazes de ver, vem de 40 nações diferentes e, há alguns países do G20 nessa lista" disse Vladimir Putin aos jornalistas.

Sobre a venda ilegal de petróleo, o presidente russo argumentou que é urgente travar esse negócio. "Mostrei aos nossos colegas fotografias de satélite e obtidas por aeronaves que mostram claramente a magnitude do comércio ilegal de petróleo e produtos ligados ao óleo" afirmou Putin.

"A coluna de veículos de reabastecimento estende-se por tantos quilómetros que a uma altitude de 4 mil ou 5 mil metros, eles desaparecem no horizonte" afirmou ainda o presidente russo, que comparou o sistema a condutas de gás ou petróleo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de