Internacional

A estrada que custou 200 milhões de euros vai ser inaugurada esta quarta-feira

Até agora, a comunidade de Tuktoyaktuk só podia ir à cidade mais próxima durante o inverno. E fazia-o por uma estrada de gelo que desfazia nos meses mais quentes. Um isolamento que está quase a acabar

Uma aventura em cima do gelo.

Uma viagem sobre as águas congeladas do rio Mackenzie e do oceano Ártico, era dessa forma que até agora se cruzavam os mais de cem quilómetros que separam as povoações de Inuvik e Tuktoyaktuk.

Há dezenas de anos que é assim. A estrada de 140km que amanhã vai ser inaugurada foi idealizada ainda nos anos 60, mas durante muito tempo o governo regional dos territórios do noroeste deixou o projeto na gaveta. Só em 1998 apresentou a proposta ao governo federal e só em 2009 é que a estrada teve luz verde para ser construída.

O custo total da obra terá sido uma das razões para tanto adiamento: duzentos milhões de euros para ligar ao resto do Canadá uma povoação de 800 pessoas.

Numa reportagem da televisão canadiana CBC, o antigo mayor de Tuktoyaktuk diz que ainda agora tem dificuldade em acreditar que as obras avançaram: "é estranho ver como todo o nosso esforço, as reuniões e o lóbi que fizemos serviram para alguma coisa".

É à perspetiva de uma explosão no turismo que a população de Tuktoyaktuk se agarra.

Com a construção da estrada, a economia da comunidade conheceu um impulso inesperado. O emprego subiu em flecha, mas agora as obras estão a chegar ao fim. Os turistas podem ser uma ajuda, mas o atual presidente da câmara diz que "o turismo não pode ser a alternativa. Aqui só funciona três meses por ano". Se esse cenário mais negro se confirmar, "vai ser muito difícil para as pessoas aqui de cima."

Mas essas são preocupações que têm de ficar para mais tarde. Agora, e apesar dos 200 milhões de euros de custo, o tempo é de festa. Festejos que prometem ser curtos. Para amanhã, prevê-se que em Tuktoyaktuk a temperatura máxima seja de -19 graus. Não é gralha.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

  COMENTÁRIOS