Alemanha

Andrea Nahles, a primeira mulher que poderá vir a liderar o SPD

Na Alemanha, a até agora líder parlamentar do SPD e antiga ministra do trabalho, é apontada como a próxima substituta de Martin Schulz no poder.

Andrea Nahles deverá ser votada pela maioria dos social-democratas para ficar à frente do partido, mas por agora o cargo é ocupado provisoriamente por Olaf Scholz, presidente da câmara municipal de Hamburgo e, tudo indica, o próximo ministro das Finanças.

Na terça-feira, Martin Schulz demitiu-se da liderança do SPD, desistindo também de ocupar a pasta dos Negócios Estrangeiros, caso a GroKo (a grande coligação com a CDU de Angela Merkel) avance.

Os alemães centram agora as atenções naquela que poderá ser a primeira mulher a liderar o SPD, que foi a grande protagonista do último congresso do partido e, ao que tudo indica, deverá ser também o centro das atenções no próximo.