Comissão Nacional Eleitoral de Angola apela ao voto no MPLA? Talvez não.

Um cartaz com o símbolo da Comissão Nacional Eleitoral angolana mostra um boletim de voto com uma cruz no candidato do partido no poder. Mas fontes próximas do caso dizem que o cartaz é do MPLA.

A Comissão Nacional Eleitoral angolana está a ser acusada de apelar ao voto no Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA). No entanto, fontes próximas do caso, revelaram à TSF que o cartaz pertence, de facto, ao MPLA, que ter-se-á apropriado do símbolo da Comissão Nacional Eleitoral.

O cartaz exposto em Angola mostra um boletim de voto com uma cruz desenhada depois do nome de José Manuel Gonçalves Lourenço, o candidato do MPLA que sucede a José Eduardo dos Santos.

Os restantes candidatos presidenciais não são sequer identificados no cartaz, que simula o aspeto de um boletim de voto usado no ato eleitoral.

O ativista e rapper luso-angolano Luaty Beirão chamou a atenção para o caso no Twitter.

Legalmente, a Comissão Nacional Eleitoral é um órgão independente do Estado e de quaisquer partidos políticos. As mesma fontes adiantaram à TSF que, numa reunião recente entre a Comissão e os candidatos às presidenciais, o organismo pediu contenção no uso dos símbolos nacionais, durante a campanha.

A TSF procura ainda mais esclarecimentos sobre o cartaz, junto da Comissão Nacional de Eleições de Angola.

As eleições presidenciais angolanas acontecem a 23 de agosto.

O atual presidente, José Eduardo dos Santos, está a frente do país desde 1979 e esta é a primeira vez que não se recandidata ao lugar.

Notícia atualizada às 18h15 com a informação avançada por fontes próximas do caso acerca da origem do cartaz.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de