abusos sexuais

Família de Michael Jackson processa HBO por causa de documentário polémico

A família do músico norte-americano alega que a HBO está a violar uma cláusula contratual ao exibir um documentário que expõe casos de abusos sexuais de Michael Jackson contra dois menores.

Os herdeiros do património de Michael Jackson entregaram esta quinta-feira uma ação em tribunal contra a HBO por causa de um documentário polémico sobre alegados abusos sexuais praticados pelo cantor norte-americano contra dois menores.

PUB

"Leaving Neverland", com estreia marcada para o início de março, conta com o testemunho de dois homens que alegam ter sido abusados no rancho de Michael Jackson quando eram crianças.

A família do músico acusa a HBO de violar uma cláusula de um contrato celebrado em 1992, que previa que o canal não podia denegrir a imagem do músico em projetos futuros. Por isso, a equipa de advogados dos herdeiros do "rei da pop" vai pedir uma indemnização de 100 milhões de dólares, caso o documentário seja exibido e, consequentemente, a norma seja violada.

O filme estreou no festival de cinema Sundance no mês passado e, quem o viu, afirma que há factos que comprovam as suspeitas de pedofilia do músico que morreu em 2009. A família de Michael Jackson acusa os autores do documentário de "linchamento público" e acredita na inocência do autor de sucessos como "Thriller" ou "Bad".

Em comunicado, a HBO afirmou que apesar dos "esforços desesperados para impedir a exibição documentário", os planos para a sua divulgação permanecem inalterados.

Michael Jackson morreu a 2009 na sequência de uma intoxicação de propofol. Para trás, deixou uma carreira de enormes sucessos, com milhões de discos vendidos.

  COMENTÁRIOS