Grande Muralha em risco de desaparecer

É uma das sete maravilhas do Mundo, mas um estudo feito pela Sociedade da Grande Muralha da China diz que apenas 8% da estrutura está em boas condições de conservação.

No início, a ideia era defender um império. Calcula-se que a Grande Muralha da China tenha 21 mil quilómetros, uma construção controversa que atravessa várias dinastias. A muralha é afinal um conjunto de fortificações construídas ao longo de dois mil anos.

Margarida Serra falou com responsável da UNESCO

00:0000:00

Atualmente, cerca de 2 mil quilómetros, construídos na dinastia Ming, desapareceram e há outras zonas da muralha muito danificadas. A UNESCO está a par. Feng Jing, director da Unidade da Ásia garantiu à TSF que o assunto está a ser tratado.

A avaliação está a ser feita e as novas tecnologias têm ajudado, no enanto, os especialistas garantem que a situação pode piorar.

De acordo com um estudo feito em 2014 pela Sociedade da Grande Muralha da China apenas 8% da construção está em boas conduções

A UNESCO tem trabalhado com a administração chinesa da herança cultural e apesar das noticias está otimista.

As mudanças climáticas estão a contribuir para a degradação do monumento, mas também a ação humana. Há quem roube os tijolos para os vender e recentemente um governo regional destruiu parte da muralha para criar espaço para a agricultura.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de