Londres

Sem-abrigo que morreu junto ao Parlamento britânico era português

Caso está a gerar controvérsia no Reino Unido depois de o trabalhista Jeremy Corbyn ter lamentado o sucedido.

Um sem-abrigo com cerca de 35 anos de nacionalidade portuguesa foi encontrado morto esta quarta-feira de manhã no metro de Westminster, junto à saída para o Parlamento britânico.

Em resposta à TSF, a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas confirma a morte, em Londres, de um "cidadão português de 35 anos nascido em Lisboa".

Os serviços consulares portugueses estão a tentar obter mais informação sobre o caso e a tentar contactar a família.

O caso está a motivar debate sobre os sem-abrigo no Reino Unidos, especialmente depois de o Jeremy Corbyn ter deixado flores no local.

"Isto nunca devia ter acontecido. Como país temos de parar de olhar para o lado", escreveu o dirigente trabalhista no cartão que acompanha o ramo.

"Acabei de ser informado sobre a morte de um sem-abrigo à entrada do Parlamento. Os poderosos não podem continuar a passar ao lado, enquanto há pessoas que não têm uma casa. Está na hora de todos os deputados assumirem este desafio moral e encontrar casa para todos", escreveu também no Twitter.

Também o deputado trabalhista David Lammy descreveu o incidente como um "sinal chocante" da incapacidade do governo britânico em solucionar o problema dos sem-abrigo, acrescentando: "Realmente horrível. Todos os dias, quando entro no Parlamento, pergunto-me se os ministros também não veem o número enorme de pessoas a dormir na rua perto do Parlamento e não percebem que precisam de agir com urgência".

[Notícia atualizada às 20h53]