Catalunha

Justiça alemã decide extraditar o ex-Presidente catalão Puigdemont

A justiça alemã decidiu que o ex-Presidente catalão deve ser extraditado.

Carles Puigdemont irá ser extraditado para Espanha. A decisão foi tomada pela justiça alemã onde o ex-Presidente catalão foi detido, avança o El País.

O tribunal de Schweslig Holstein baseia a decisão num alegado crime de uso indevido de fundos públicos, e não de rebelião, para que o ex-Presidente seja julgado em Espanha.

"A acusação de uso indevido de fundos públicos é aceitável, a extraditação por acusação de rebelião não é aceitável", revela o comunicado do tribunal responsável pela decisão.

A justiça garante ainda que "as acusações de Puigdemont não são equivalentes ao delito de traição e perturbação da ordem pública segundo a lei alemã", tendo em conta que a "magnitude da violência necessária" para esses crimes "não foi alcançada".

Puigdemont foi detido na Alemanha no passado dia 25 de março, depois de Espanha ter emitido um mandato de detenção europeu de detenção.

O ex-líder catalão foi acusado de rebelião pela realização de um referendo em outubro de 2017, assim como outros 12 separatistas, e acabou por ser destituído do cargo.

  COMENTÁRIOS