Malta e Itália recusam desembarque de migrantes do navio Aquarius

A bordo do Aquarius estão 141 migrantes e refugiados.

As autoridades marítimas maltesas e italianas não vão conceder ao Aquarius um lugar seguro para desembarcar as 141 pessoas - migrantes e refugiados - resgatadas a bordo. A informação foi avançada pela Organização Europeia para o Resgate das Vidas no Mar, SOS Mediterrâneo, no Twitter.

As Organizações Não Governamentais SOS Mediterrâneo e Médicos sem fronteiras lançaram um apelo aos governos europeus para responderem ao pedido de desembarque, mas, até agora, não encontraram uma solução.

A mais recente publicação da SOS Mediterrâneo no Twitter adianta que o navio está parado entre Itália e Malta à espera de um lugar seguro para desembarcar.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de