Israel

Natalie Portman recusa 'Nobel judaico' e prémio de dois milhões de dólares

A atriz judaica não concorda com os "acontecimentos recentes" em Israel.

A atriz Natalie Portman recusou deslocar-se a Israel para receber o prémio Genesis devido aos protestos violentos que têm decorrido no país no último mês, às sextas-feiras.

O prémio no valor de dois milhões de dólares visa distinguir judeus que se destacam no mundo, já tendo sido entregue a personalidades como o ator Michael Douglas ou o antigo presidente da Câmara de Nova Iorque, Michael Bloomberg.

Natalie Portman é judia, nasceu em Israel e tem também nacionalidade norte-americana. A recusa da atriz levou a organização a cancelar a cerimónia de entrega do prémio, avança o jornal Haaretz.

"Os acontecimentos recentes em Israel têm sido extremamente perturbadores e ela não se sente confortável por participar em nenhum evento público em Israel", justificou um representante da atriz.

A organização explicou, em declarações à agência Reuters, que admira a "humanidade" da atriz e que "respeita o seu direito em discordar com as políticas dogoverno israelita".