Por que está o Japão preocupado com a condução dos mais velhos?

Um vídeo insólito confirma que as preocupações do governo japonês com o aumento de acidentes rodoviários com idosos são legítimas.

O governo japonês está a pedir aos condutores idosos que entreguem voluntariamente as suas licenças de condução para diminuir a sinistralidade rodoviária.

Em causa está o aumento do número de acidentes fatais com condutores acima dos 75 anos, explica o site de notícias Quartz. Só em 2017, houve 7,7 acidentes fatais com idosos por cada 100 mil condutores, isto é, mais do dobro do número de acidentes provocados por condutores abaixo dos 75.

Durante esta semana, um vídeo divulgado no Twitter veio sublinhar que as preocupações do governo japonês são legítimas.

As imagens - gravadas em Nobeoka, uma cidade na província de Miyazaki, na ilha de Kyushu - mostram uma mulher idosa a conduzir em cima de um passeio, enquanto os homens que gravam a situação riem e comentam o caso insólito.

O site de notícias esclarece, no entanto, que seria difícil viver sem carro no Japão fora das grandes cidades, sobretudo nas áreas rurais, onde os serviços de autocarros são irregulares ou inexistentes e onde há cada vez menos motoristas de autocarros.

Algumas cidades estão, inclusive, a testar autocarros autónomos nas áreas rurais para permitir que os idosos se possam movimentar sem conduzir.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de