Internacional

Série 'Os Simpsons' compara assessora de Trump ao nazi Joseph Goebbels

A série televisiva norte-americana "Os Simpsons" comparou, no seu episódio mais recente, a assessora da Casa Blanca Kellyanne Conway com o histórico ministro de propaganda nazi Joseph Goebbels.

No episódio, Marge Simpson é a primeira mulher eleita para a chefia do município em que vive a família, Springfield, e na procura de técnicas para aumentar os seus índices de popularidade uma das suas assessoras afirma que vai ser "a Kellyane Conway" da sua equipa.

A esta afirmação, outra mulher replica que "é inspirador como agora uma mulher pode ser Joseph Goebbels", referindo-se à assessora do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou a imprensa local.

Conway introduziu na política norte-americana a reiterada frase dos "alternative facts" -- factos alternativos -- em resposta a questões da comunicação social sobre afirmações do governo de Trump sem correspondência na realidade.

Recentemente, Conway defendeu Trump depois de este ter insultado, através da sua conta na rede social Twitter, o seu homólogo norte-coreano, Kim Jong Un, a quem chamou "gordo e baixinho", argumentando que tinha sido Kim a começar.

Joseph Goebbels foi o ministro da propaganda do partido Nazi antes e durante a II Guerra Mundial e é considerado um dos personagens mais influentes do regime nazi liderado por Adolf Hitler.

Trump já tinha sido mencionado na popular série de televisão, que previu a chegada à Casa Branca do multimilionário há 16 anos, num dos seus episódio, algo que o guionista da mesma definiu como "un aviso" durante uma entrevista com a "The Hollywood Reporter".

  COMENTÁRIOS