brexit

Theresa May quer mais tempo para convencer Bruxelas

Primeira-mnistra britânica pede paciência aos deputados para conseguir as alterações legais e vinculativas exigidas pelo parlamento para aprovar o acordo do Brexit.

A primeira-ministra britânica voltou, esta terça-feira, ao parlamento para informar os deputados acerca do estado das negociações do Brexit. Desde a rejeição do acordo do Brexit, em janeiro, que tenta convencer Bruxelas a renegociar a parte do documento relativa ao mecanismo de salvaguarda para a Irlanda do Norte.

Theresa May pediu paciência aos deputados e disse que precisa de mais tempo para convencer Bruxelas a aceitar as alterações exigidas pelo Parlamento.

Theresa May disse aos deputados que vai continuar a falar com os líderes europeus, ao longo desta semana, e como tal, precisa de mais tempo, Para a primeira-ministra, só assim, poderá conseguir as alterações legais e vinculativas exigidas pelo parlamento para aprovar o acordo do Brexit.

May adiantou ainda que as conversações estão num ponto crucial e como tal, apelou a que os deputados mantenham a calma.

A chefe de Governo aproveitou ainda o momento para rejeitar a proposta dos trabalhistas que defende a manutenção do Reino Unido na União Aduaneira, como forma de evitar o regresso das fronteiras à ilha irlandesa.

A primeira-ministra considera que tal opção é "menos desejável" do que aquilo que já está incluído na declaração política que traça as linhas mestras do relacionamento comercial entre o Reino Unido e a União Europeia pós-Brexit.

Theresa May assumiu ainda o compromisso de dar aos deputados uma nova oportunidade para alterar a estratégia do governo para o Brexit, através de mais uma votação de propostas no dia 27 de fevereiro. Isto se até lá, a Primeira-Ministra não alcançar um novo acordo com Bruxelas.

Da bancada da oposição vieram duras críticas. Jeremy Corbyn disse que o discurso da Primeira-Ministra está repleto de desculpas e atrasos e desafiou-a novamente a eliminar a hipótese de um Brexit sem acordo.

O Brexit voltará a ser discutido no parlamento, esta quarta e quinta-feira, dia em que os deputados voltarão a votar propostas de alteração da estratégia governativa para o Brexit e que poderão influenciar significativamente as próximas fases do processo.

  COMENTÁRIOS