Trump perde seguidores no Twitter... e convoca o CEO para a Casa Branca

O encontro com Jack Dorsey teve lugar, esta terça-feira, na Sala Oval. O responsável da rede social explicou a que se deve o declínio do número de seguidores na conta do Presidente dos Estados Unidos.

Trump está furioso com a perda de seguidores no Twitter. Desde julho de 2018, quando a rede social decidiu banir contas suspeitas e alguns perfis falsos usados para desinformação, a conta do Presidente norte-americano perdeu 204 mil seguidores, 0,4% de seus 53,4 milhões de seguidores. Coube à empresa de monitorização de redes sociais, Keyhole, dar a má notícia a Donald Trump. E o Presidente dos Estados Unidos não foi de modas: decidiu reclamar.

Trump entrou em contacto com o Twitter e "convidou" o CEO da rede social, Jack Dorsey, para uma reunião na Casa Branca. O encontro para o pedido de contas realizou-se esta terça-feira. Trump é um utilizador quase compulsivo desta rede social (utilizando-a diariamente) e a reunião surge pouco depois de o Presidente ter atacado a empresa de Silicon Valley, acusando-a publicamente de ter preconceitos contra os conservadores. "A empresa não me trata bem como republicano, é muito discriminatória", disse. Dorsey explicou que não havia razão para alarmes, e que ele e outras pessoas famosas perderam "seguidores". O declínio deve-se à nova estratégia do Twitter: desde o verão que a empresa está a remover contas falsas e spam.
Esta terça-feira, depois da conversa, o Presidente parece ter acalmado. Demonstrou isso com um post ... no Twitter: "Grande reunião esta tarde na Casa Branca com @Jack do @Twitter. Muitos assuntos foram discutidos, da sua plataforma e no mundo das redes sociais em geral. Espero manter um diálogo aberto!»

LER MAIS:

- #twitternocomando. Como Trump e Bolsonaro governam através do Twitter

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de