Meio-irmão de Kim Jong-un assassinado na Malásia

Kim Jong-nam tinha emigrado para a China em 1995 e vivia desde então entre Pequim e Macau.

Kim Jong-nam, meio-irmão mais velho do líder norte-coreano Kim Jong-un, foi assassinado na segunda-feira na Malásia, segundo declarações de fontes governamentais à agência sul-coreana Yonhap.

Teria cerca de 45 anos e era o filho primogénito do ditador norte-coreano Kim Jong-il, filho da sua primeira concubina, a atriz Song Hye-rim.

Kim Jong Nam foi durante vários anos apontado como o sucessor do pai mas, em 2001, foi preso no Japão ao tentar entrar no país com um passaporte falso para visitar um parque da Disney no Japão. Esse incidente fê-lo cair em desgraça e Kim Jong il acabou por escolher como sucessor o atual lider norte coreano.

Kim Jong Un continuou, no entanto, a ver o irmão como uma ameaça e há notícia de, pelo menos duas vezes, Kim Jong Un ter mandado matar Kim Jong Nam.

Fontes citadas pela televisão sul-coreana KBS dizem que Jong-nam foi envenenado por duas mulheres no aeroporto internacional de Kuala Lumpur e que as atacantes fugiram do local.

Segundo o chefe da polícia do aeroporto, o subcomissário Abdul Aziz Ali, um homem de cerca de 40 anos foi encontrado maldisposto e levado para o hospital, morrendo no trajeto. Não temos quaisquer pormenores sobre este coreano, não sabemos a sua identidade", disse.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de