Pinochet é declarado o governante mais violento e criminoso do Chile

O parlamento chileno aprovou uma declaração em que é pedido ao Ministério da Defesa que proíba todos os organismos públicos de exibir imagens do ditador e de o homenagear.

O texto, aprovado com 69 votos a favor, 23 contra e seis abstenções, pede ao Ministério da Defesa que proíba todos os organismos públicos de exibir imagens do ditador e de prestar qualquer tipo de homenagem a Pinochet.

A aprovação desta declaração pelos deputados chilenos coincide com o 28º aniversário do referendo que afastou Pinochet do poder.

Neste documento, o parlamento diz ainda que o ditador criou um aparelho de Estado terrorista e foi o autor do assassinato premeditado do antigo chanceler Orlando Letelier, em Washington, em 1976.

Há três semanas, os Estados Unidos revelaram os últimos documentos que provam que Pinochet deu a ordem para o atentado que matou Letelier, chefe da diplomacia chilena do governo de Salvador Allende.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de