Presidente brasileira diz-se vítima de um "golpe" na tomada de posse de Lula

A cerimónia foi interrompida por manifestantes que gritavam "vergonha". A cavalaria foi chamada para controlar os ânimos.

A Presidente brasileira, Dilma Rousseff, afirmou esta quinta-feira que está a ser vítima de um "golpe" e que irá apurar os factos relativos à divulgação de uma conversa que teve com Lula da Silva, falando em "ilegalidades".

Nos áudios, divulgados pelo canal de televisão Globo News, Dilma Rousseff diz a Lula da Silva que mandou alguém entregar o termo de posse do ex-Presidente como ministro, para o caso de ser necessário.

As conversas foram gravadas pela Polícia Federal com autorização judicial antes de a Presidente anunciar publicamente que o ex-chefe de Estado seria ministro chefe da Casa Civil.

Dilma: "Lula tem a grandeza dos estadistas e a humildade dos verdadeiros líderes"

00:0000:00

Ao entrar para o Governo, Lula da Silva, investigado no âmbito da Operação Lava Jato, que investiga um esquema de corrupção na Petrobras, passa a ter foro privilegiado, podendo apenas ser investigado pelo Supremo Tribunal Federal.

A Polícia Federal diz que as escutas demonstram a tentativa da Presidente de interferir nas investigações.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de