Presidente da CBS demite-se após denúncias de agressões sexuais

Seis mulheres acusam Leslie Moonves, num artigo publicado na revista New Yorker, de as ter forçado a ter relações sexuais.

O presidente da cadeia de televisão norte-americana CBS, Leslie Moonves, apresentou a demissão, esta madrugada.

Leslie Moonves afasta-se depois de ser acusado, pela segunda vez em pouco mais de um mês, de agressão sexual a várias mulheres.

Depois das primeiras denúncias, no final de julho, seis mulheres acusaram agora o presidente da executivo da CBS de as ter forçado a manter relações sexuais, com violência, num artigo da revista New Yorker , publicado este domingo. Uma das alegadas vítimas chegou mesmo apresentar queixa na policia de Los Angeles, no ano passado.

Outra mulheres haviam já acusado Leslie Moonves de ter travado a progressão nas respetivas carreiras profissionais, depois de terem recusado os avanços de cariz sexual do presidente da cadeia televisiva norte-americana.

Está ainda por determinar se a CBS vai exigir a Moonves algum tipo de indemnização por danos causados à imagem da empresa, mas um comunicado da cadeia de televisão revela que a investigação interna a propósito destas denúncias ainda decorre.

Leslie Moonves, de 68 anos, era presidente executivo da CBS há 15 anos. É considerado uma dos mais bem-sucedidos executivos da televisão americana, tornado a CBS um caso de sucesso sem precedentes.

Moonves tem respondido a estas denúncias, negando todas as acusações e afirmando apenas ter mantido relações sexuais consentidas com três das mulheres. Leslie Moonveste garante que as acusações se tratam de uma tentativa concertada para destruir o seu bom-nome.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados