Tiroteio em hotel na Costa do Marfim faz pelo menos 22 mortos

O número é avançado pelo presidente da Costa do Marfim que acrescenta que 14 das vítimas eram civis. O ataque foi reivindicado pela Al Qaeda no Magrebe Islâmico.

A autoria do atentado foi divulgada por um grupo de inteligência que faz a monitorização das páginas islamitas da internet.

O presidente da Costa do Marfim, Alassane Ouattara, visitou o local do ataque esta tarde e confirmou que os seis homens, e não quatro, que atacaram o hotel Étoile du Sud foram mortos.

De acordo com as primeiras informações recolhidas um grupo armado com espingardas de assalto e granadas atacou o bar do hotel, situado na primeira linha de praia, tendo disparado contra os clientes que se encontravam no local.

Das 22 vítimas mortais, 14 são civis, duas pertenciam às forças de segurança e seis eram terroristas.

O Ministério Público francês abriu já um inquérito ao ataque terrorista na Costa do Marfim, um procedimento habitual quando existem cidadãos franceses entre as vítimas.

Unidades das forças especiais da Costa do Marfim e a polícia foram enviados para o local.

O hotel que sofreu o ataque fica em Grand-Bassam, antiga capital da Costa do Marfim, que é uma cidade histórica situada no Golfo da Guiné a cerca de 40 quilómetros de Abidjan.

Na antiga cidade colonial francesa foram edificados uma série de hotéis, maioritariamente frequentados por expatriados e turistas ocidentais.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de