Tóquio e Washington iniciam manobras navais conjuntas no Pacífico

Japão e Estados Unidos deram início a estas manobras antes de se dirigirem nos próximos dias para águas próximas da península da Coreia, num momento de alta tensão na região.

Depois de ter zarpado na passada sexta-feira de Sasebo (suroeste do Japão), os contratorpedeiros nipónicos "Ashigara" e "Samidare" juntaram-se esta domingo à frota de porta-aviões de propulsão nuclear norte-americano "Carl Vinson" perto do arquipélago das Filipinas.

Os navios norte-americanos e japoneses permanecerão no arquipélago das Filipinas a realizar exercícios conjuntos estratégicos e de comunicação antes de se dirigirem no final da semana para norte apara se aproximarem da península da Coreia, sublinharam fontes do ministério à televisão estatal NHK.

Washington anunciou há duas semanas que tinha ordenado transferir o porta-aviões para a península coreana, medida que se interpretou como uma advertência perante o desenvolvimento de armamento de Pyongyang, apesar de a frota ter participado primeiro nuns exercícios com a Austrália e atualmente estar a caminho da região.

O anúncio equivocado foi realizado pelo Comando do Pacífico (PACOM) e secundado pelo Presidente norte-americano, Donald Trump, através do Twitter, e até à passada quinta-feira a Casa Branca não explicou que se tinha tratado de um mal-entendido.

Seúl também estuda participar nas manobras combinadas da frota nipónica e do referido navio de propulsão nuclear da classe Nimitz (a maior do mundo em termos militares) entre os dias 25 e 28 de abril.

Desde o início do mês, a tensão na península coreana tem estado a aumentar devido às alusões de Washington a um ataque preventivo contra Pyongyang e a um novo teste de mísseis realizado no passado domingo pela Coreia do Norte, que no dia anterior exibiu num desfile uns supostos novos projéteis intercontinentais.

A isto junta-se a possibilidade de que o regime de Kim Jong-Un realize um novo teste atómico nos próximos dias, depois das últimas fotografias tomadas por satélite do centro de testes nucleares de Punggye-ri (nordeste da Coreia do Norte) mostrarem alegados preparativos para realizar um teste deste tipo.

Contratorpedeiros das forças de Auto Defesa (do Exército japonês) já participaram no mês passado em manobras conjuntas com o porta-aviões "Carl Vinson" no Mar da China Oriental.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados