Campanha promove sem tabus espumante da Bairrada

Desfazer mitos, quebrar regras e criar novas "dicas" em termos de consumo é o objetivo da campanha lançada para promoção de um produto de excelência da Bairrada: o espumante.

Promover o consumo do espumante da região bairradina, associando-o a uma forma de estar descomprometida e focada no simples gosto de apreciar tão icónico produto está subjacente a uma campanha lançada pela Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB), região onde mais se produzem e certificam espumantes em Portugal.

A campanha assenta na premissa de que o espumante é uma bebida bastante eclética, ou seja, a companhia ideal para vários momentos e não apenas em dias de festa, em ocasiões muito especiais ou em atos sociais.

Os espumantes Bairrada não foram exceção aos efeitos devastadores da pandemia, com o consumo a sofrer quebra muito acentuada, em grande parte devido à suspensão das festas.

Para reavivar, manter acesa ou até despertar o interesse de novos consumidores, a campanha em que descomplicar é a palavra de ordem, foi concebida pela agência Opal e lançada em painéis na A1, a auto estrada de Portugal com mais intensidade de tráfego, e no online, uma aposta justificada pela dimensão ganha na nova conjuntura mundial.

O conceito da campanha lançada em grandes formatos - "Espumante Bairrada. Abre o teu lado bom" - traduz-se em seis frases, uma delas lembrando que "Não guardes para amanhã o que podes beber hoje" e outra questionando: "A idade das borbulhas já passou? Pensa melhor." Ou até mesmo aconselhando: "Tinto para a carne, branco para o peixe? Sai dessa bolha!"

Exemplos para "descomplicar e democratizar um pouco mais o consumo de espumantes. Com a ausência de eventos, foi possível ajustar a comunicação da região, procurando maior notoriedade do nosso produto-estrela", sublinhou Pedro Soares, presidente da CVB.

Um trabalho para ter continuidade, embora aquele responsável sublinhe que será necessário «continuar a gerir bem os recursos existentes, pois não sabemos por quanto tempo se manterá esta situação. E não podemos esquecer os outros vinhos que a região produz e que são de enorme qualidade», acrescentou Pedro Soares.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de