Hugo Alves vence concurso Chefe Cozinheiro do Ano 2021

A 32.ª edição do concurso Chefe Cozinheiro do Ano teve o seu epílogo em Vila Nova de Gaia. Hugo Alves, do restaurante portuense Pedro Lemos, sagrou-se vencedor.

O The Baron"s Hall, em Vila Nova de Gaia, foi o palco da final nacional do concurso Chefe Cozinheiro do Ano promovido pelas Edições do Gosto e que se realiza desde 1989.

O chefe Hugo Alves, cozinheiro que integra a equipa do restaurante Pedro Lemos, na Foz do Douro (Porto) sagrou-se vencedor do maior concurso de cozinha para profissionais que se realiza em Portugal.

Durante os meses de setembro e outubro, decorreram as três etapas regionais - Porto, Lisboa e Portalegre - que registaram a participação de 17 concorrentes, tendo sido apurados seis finalistas.

Na final nacional para apreciação dos menus a concurso, os jurados Paulo Pinto (presidente interino e secretário-geral da ACPP); Alexandre Silva (LOCO e Fogo, Lisboa); António Loureiro (A Cozinha, Guimarães); Louis Anjos (Palmares Ocean Living & Golf, Lagos) e Ricardo Costa (The Yeatman, V.N. Gaia) avaliaram uma entrada, prato de peixe e de carne e sobremesa.

Como júri observador estiveram Ricardo Luz (CCA 2019) e Tony Martins (CCA 2020).

O menu vencedor

Após o almoço, confecionado pelos chefes Lídia Brás (Stramuntana, V.N. Gaia)); João d"Eça Lima (Xisto, praia da Louçainha, Penela); António Queirós Pinto (Casa de Tormes, Baião) e Túlio Gomez (Hotel Marquês Pombal, Lisboa) foi anunciado o menu vencedor, preparado pelo chefe Hugo Alves: a sopa de nabos (entrada); o bacalhau e a orelheira (peixe); pica no chão (carne) e o pudim abade de Priscos (sobremesa).

Na hora de festejar o triunfo o triunfo, o cozinheiro de 29 anos dedicou "esta vitória a todos os amigos e colegas que me ajudaram. Comecei a treinar durante a pandemia e foi um desafio bastante difícil, mas no final compensou" e sublinhou: "Saio daqui Chefe Cozinheiro do Ano, o que para a nossa carreira é um marco que fica para sempre".

Nos lugares do pódio, classificaram-se Hugo Rocha (Restaurante Real by Casa da Calçada, Porto) e Miguel Silva (Hotel Palace do Bussaco; Mealhada), respetivamente, em segundo e terceiro lugar.

Foram igualmente finalistas: André Cameirão (Azor Hotel Ponta Delgada); Carlos Torres (Elebê Restaurantes, Porto e Póvoa de Varzim) e Rogério Barbosa (Hotel Prazer da Natureza Resort & Spa, Caminha).

O prémio Helmut Ziebell, de homenagem ao chefe de cozinha austríaco, membro honorário do júri, atribuído ao prato mais inovador, distinguiu o gaspacho de maçã verde, abacate e pão de especiarias.

Em paralelo, realizou-se a 3.ª edição do Fórum Pensar Cozinha, em que se falou de diversidade, saúde mental, criatividade, inclusão e gestão no mundo da restauração e, ao mesmo tempo, teve lugar a 3.ª edição do Fórum Pensar Cozinha, com entrevistas, debates e demonstrações culinárias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de