Soalheiro reserva lugar à mesa

Em plena época festiva e muito em particular quando o ano velho prepara as despedidas e um novo ciclo de 12 meses assoma à janela, é à mesa que, manda a tradição, a passagem do testemunho em termos de calendário se assinala com exuberância.

O Soalheiro Reserva 2020, pelas suas características, faz jus a um lugar na mesa das celebrações de final de ano, seja para acompanhar manjares elaborados de acordo com o receituário tradicional ou para harmonizar com propostas mais contemporâneas.

É um vinho Alvarinho, que resultou, de acordo com o enólogo Luís Cerdeira, "da nossa curiosidade e vontade de entender todo o potencial da casta. A primeira experiência foi em 1998/99, quando as barricas eram novas, originando, por isso, vinhos com uma presença de madeira mais vincada. Hoje, ainda as conservamos em uso e são elas que dão aquele toque diferenciador de sal e pimenta".

O vinho estagia 12 meses em barricas de carvalho, em contacto com borras finas. É feita a bâtonnage para lhe dar textura e complexidade, preservando desse modo a identidade aromática do Alvarinho e proporcionando um maior volume na boca.

A história deste Reserva 2020 da primeira marca de Alvarinho de Melgaço remonta a 1995, quando a faceta experimentalista e alguma irreverência do produtor levaram a tentar a arriscada experiência: a junção do Alvarinho ao carvalho francês. Após muita experimentação, o estilo Reserva existe desde 2006 até aos dias de hoje, aliando barrica nova à barrica usada. "Nesta versão do 2020, conseguimos ter uma sensação da barrica verdadeiramente elegante, talvez até um pouco mais presente do que na colheita de 2019, permitindo-lhe florescer como um vinho fantástico de guarda", sublinha Luís Cerdeira.

A evolução em barricas de carvalho e a acidez fazem do Soalheiro Reserva um vinho com mais estrutura e complexidade, perfeito para harmonizar com pratos associados por tradição a vinhos tintos, acompanhando na perfeição os pratos de bacalhau, peru assado ou borrego, habituais nas ementas deste final e início de ano.

A Quinta de Soalheiro, produtor de Alvarinho do concelho mais setentrional de Portugal, com aliciantes serviços de enoturismo, expressa a diversidade e identidade de um território demarcado pela natureza.

As uvas provenientes das vinhas plantadas num vale com grande exposição solar; logo, criando as condições ideais para a integração com a madeira, são selecionadas para a produção daquele vinho.

O Soalheiro, marca que nasceu e ganhou dimensão nacional e muito em particular por esse mundo fora, tem uma base familiar e tradicional, espelhada no designado Clube de Produtores, que congrega mais de 150 viticultores. Uma associação que tem conhecido bons resultados, contribuindo para produzir vinhos de reconhecida qualidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de