Cineteatro de Viana do Alentejo acolhe este ano Festival Pedreira dos Sons

Música clássica, jazz, cante, poesia e escultura integram o programa deste ano do Festival Pedreira dos Sons, em Viana do Alentejo (Évora), entre sexta-feira e domingo, transferido de uma antiga pedreira para o cineteatro devido à chuva.

A iniciativa cultural, que vai na 6.ª edição e termina no domingo, é organizada pela Câmara Municipal de Viana do Alentejo e pela Escola de Artes da Universidade de Évora (UÉ).

O evento decorre sempre ao ar livre, numa pedreira de mármore desativada, localizada na estrada que liga Viana do Alentejo a Vila Nova de Baronia (Alvito), mas, "devido às condições meteorológicas adversas" dos próximos dias, a organização transferiu-o este ano para o Cineteatro Vianense.

Lamentando a necessidade de transferir o "palco" das atividades, a Câmara de Viana do Alentejo disse que, apesar disso, "são esperados três dias de muito apelo aos sentidos".

O programa arranca, na sexta-feira, às 21:00, com a sessão de abertura, seguindo-se cante alentejano nas vozes femininas do Grupo "Paz e Unidade" de Alcáçovas e masculinas do Grupo Coral e Etnográfico de Viana do Alentejo.

O primeiro dia do festival inclui também a inauguração da exposição "Alfabeto Gráfico Pastoril", de Sílvia Lézico, ex-aluna do Departamento de Artes Visuais e Design da UÉ, baseada num projeto científico de recolha e codificação de um alfabeto gráfico pastoril.

Os concertos do Coro Juvenil Schedrik, da Alemanha, e do Coro do Departamento de Música e da Orquestra de Sopros da Universidade de Évora encerram a primeira jornada, explicou a organização.

No sábado, os concertos, que voltam a iniciar-se às 21:00, estão a cargo de estudantes e docentes do Departamento de Música da academia alentejana, através de um Quarteto de Saxofones com Pedro Pereira, João Costa, Gustavo Mateus e Carlos Conde e um Duo de Saxofone e Acordeão pelos artistas Mário Marques e Gonçalo Pescada.

Segundo o programa, no domingo, terceiro e último dia do festival, é apresentado, às 18:00, o recital de poesia "Bucólico", por estudantes dos Departamentos de Artes Cénicas e de Música da UÉ, sob orientação de Marcos Freire dos Santos.

O recital "alude à intersecção entre a natureza e a ruralidade que caracteriza o meio em que a pedreira se inscreve", indicou a organização.

Uma homenagem à estudante da UÉ Daniela Fernandes, do Departamento de Artes Visuais e Design, que, em 2017, recebeu o prémio para a imagem gráfica da Pedreira dos Sons, é outra das iniciativas previstas.

O concerto de encerramento da 6.ª edição do festival, realçou a câmara, é protagonizado pela Orquestra de Jazz da Universidade de Évora, sob a direção de Claus Nymark.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de