Faturação da tecnológica BI4ALL aumentou 28% para 11,5 ME em 2018

Redação, 16 abr 2019 (Lusa) -- A faturação da tecnológica BI4ALL cresceu 28% para 11,5 milhões de euros no ano passado, enquanto o resultado líquido se fixava em 1,5 milhões de euros, mais 97% que em 2017, adiantou hoje a empresa.

O grupo nacional, especializado "em soluções de 'data analytics', ultrapassou, pela primeira vez, os 10 milhões de euros de faturação em 2018", segundo a mesma nota.

O resultados líquido atingiu 1,5 milhões de euros no ano passado, de acordo com o grupo.

"O resultado líquido de 2017 foi de cerca de 760 mil euros, numa evolução de 97% entre 2017 e 2018", referiu em resposta à Lusa acerca da evolução do lucro da empresa.

A sociedade referiu que "o mercado nacional manteve a sua preponderância, com um peso de 52% nas contas globais da empresa e um crescimento absoluto superior a 1,1 milhões de euros, o que representou um aumento de 24%" face a 2017.

Já o volume de negócios internacionais da BI4ALL representa 48% do total, "registando um crescimento de 36% face a 2017 e significando um crescimento absoluto de 1,5 milhões de euros".

A empresa adiantou ainda que "duplicou o seu EBITDA [lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações], tendo ultrapassado os dois milhões de euros".

No que diz respeito aos mercados externos, a tecnológica destaca a Europa, com um peso de 22%.

O grupo salientou ainda que fechou 2018 com 196 colaboradores, um aumento de 35%, e que pretende contratar 70 novos trabalhadores este ano.

Citado no mesmo comunicado, José Oliveira, presidente executivo do grupo, referiu que a empresa registou bons resultados nas áreas de 'life science', banca e serviços financeiros, ou transportes, mas pretende reforçar as suas "valências de forma transversal a todas as áreas ao longo de 2019, tendo sempre em mente o objetivo de continuar a crescer e a fazer evoluir as soluções" desenvolvidas.

"Para este ano, o objetivo financeiro passa por atingir a meta dos 16 milhões de euros, reforçando, assim, o estatuto de parceiro de confiança em Portugal e a nível internacional", afirmou José Oliveira.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados