Barcelos lança transportes urbanos em nome do bolso dos munícipes e do ambiente

O serviço experimental de transportes urbanos de Barcelos entra em funcionamento na terça-feira, com dois itinerários "económicos" servindo os principais aglomerados populacionais e estabelecendo ligação com os principais equipamentos da cidade, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o município acrescenta que o serviço, hoje inaugurado, pode ser experimentado gratuitamente até ao final do mês.

Citado no comunicado, o presidente da Câmara, Miguel Costa Gomes, referiu que esta rede urbana de transportes "é uma mais-valia para os barcelenses e vem colmatar uma lacuna de muitos anos, conferindo uma melhor qualidade de vida aos munícipes".

Acrescentou que o serviço irá ser consolidado ao longo do próximo ano, "fazendo os respetivos ajustes".

Costa Gomes fez ainda um apelo aos cidadãos da área urbana para utilizarem no seu dia-a-dia aquele serviço, por ser "mais económico" e por "contribuir para um ambiente e uma cidade melhores".

A linha amarela, com cerca de 10 quilómetros, ligará Vila Frescainha de S. Pedro a Arcozelo, passando pelo acesso pedonal do Instituto Politécnico do Cávado e Ave e pela Estação dos Caminhos-de-ferro.

A linha vermelha, com cerca de 13 quilómetros, vai ligar o Estádio Cidade de Barcelos à freguesia de Rio Covo Santa Eugénia e à EB 2,3 Rosa Ramalho, em Barcelinhos, passando, ainda, pelas principais escolas.

Segundo o município, trata-se de uma "oferta cadenciada" ao longo do dia, de segunda a sexta-feira, com início às 06:40 e término às 19:30, bem como ao sábado de manhã, das 06:40 às 13:30.

A linha amarela terá uma frequência de passagem em cada paragem de 40 minutos e a linha vermelha de uma hora.

Os bilhetes simples custarão um euro e o passe mensal 20 euros, sendo que haverá desconto de 50 por cento nos passes para pessoas com mobilidade reduzida, estudantes, reformados, pessoas com idade igual ou superior a 65 anos e menores de 13 anos.

As crianças até aos quatro anos não pagam.

O serviço foi concessionado à empresa Transdev, no âmbito da gama SIM - Soluções Integradas de Mobilidade, que a empresa tem vindo a implementar em concelhos localizados, sobretudo, no norte do país.

"Ao desenvolvermos este serviço, e em conjunto com a autarquia, tivemos como objetivo apresentar uma solução à medida das necessidades de mobilidade da população de Barcelos", explicou Pierre Jaffard, CEO da Transdev Portugal.

O serviço será assegurado por duas viaturas adaptadas a pessoas com mobilidade reduzida e equipadas com Wi-Fi.

Este é já o 13.º projeto SIM implementado pela Transdev em Portugal, estando a empresa em fase de negociações com vista à contratualização desta solução em mais 7 municípios.

No último ano, os projetos SIM já implementados pela Transdev movimentaram uma média de 14.000 passageiros por mês.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de