nacional

Critérios de escolha de candidatos do CDS às legislativas aprovados por 89%

O conselho nacional do CDS-PP aprovou hoje, com 89% dos votos, os critérios propostos pela direção nacional para a escolha dos candidatos a deputados nas legislativas de 06 de outubro, disse à Lusa fonte do partido.

Na votação, na reunião, em Oliveira de Frades, Viseu, 18 conselheiros nacionais centristas votaram contra e quatro abstiveram-se, acrescentou a mesma fonte.

De acordo com os critérios aprovados, a liderança de Assunção Cristas vai escolher os cabeças de lista aos 18 distritos nas legislativas de outubro e mais quatro candidatos em Lisboa e dois no Porto.

A comissão executiva quer, além dos cabeças de lista, indicar mais quatro candidatos na lista de Lisboa e mais dois na do Porto, "ouvidas as respetivas distritais", de acordo com um documento da direção, em discussão hoje, em Oliveira de Frades, Viseu.

Nos Açores e na Madeira, os cabeças de lista são escolhidos pelos órgãos regionais, "no respeito pelas autonomias regionais", lê-se ainda no documento, uma folha A4, com o título "constituição das listas de deputados às eleições legislativas de 2019".

Caberá também à comissão executiva a escolha de "um lugar nacional" para a Juventude Popular, que neste momento não tem representação no grupo parlamentar.

No final da reunião, a líder do CDS-PP disse que o partido deverá aprovar em 30 de março as listas às eleições legislativas de outubro, apontando o objetivo de "rejuvenescer o parlamento", com "algum perfil mais independente".