Projeto-piloto leva Unidades Móveis de Saúde a 10 concelhos do Algarve

O Serviço Nacional de Saúde vai implementar um projeto-piloto que levará Unidades de Saúde Móveis de Proximidade a populações rurais de 10 concelhos do Algarve, com apoio de fundos comunitários, anunciou hoje a Administração Regional de Saúde algarvia.

As unidades móveis estarão a funcionar "até ao fim de 2018", calendarizou a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, considerando que estes equipamentos vão "garantir uma prestação de cuidados de saúde de proximidade modernizada junto das populações residentes em territórios rurais e de baixa densidade" desses concelhos.

Os 10 concelhos abrangidos pela medida são Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Loulé, Monchique, Portimão, São Brás de Alportel, Silves e Tavira, revelou a ARS do Algarve, frisando que se trata de "um projeto-piloto cofinanciado pela União Europeia".

"O projeto-piloto, único na sua dimensão a nível nacional e cujo acordo quadro foi assinado em fevereiro de 2018, visa reforçar os cuidados de saúde de proximidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS) de responsabilidade da ARS do Algarve, em protocolo com 10 autarquias da região", referiu a mesma fonte num comunicado.

A ARS observou que o projeto piloto vai ser cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), no âmbito do Programa Operacional (PO) CRESC Algarve 2020, na sequência das candidaturas submetidas conjuntamente pelo organismo e pelos municípios da região, integrando também a Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL).

A AMAL, precisou a ARS, foi quem "desenvolveu o concurso público internacional para a celebração do acordo quadro que estabelece as condições jurídicas e técnicas do fornecimento das Unidades de Saúde Móveis de Proximidade".

A Administração Regional de Saúde do Algarve acrescentou que o processo de aquisição das unidades de saúde móveis "será realizado pelos municípios, que são os beneficiários financeiros do apoio comunitário".

"Mediante protocolos, cada um dos 10 municípios vai colaborar em estreita articulação com a ARS Algarve e as unidades de saúde do SNS, para assegurar o apoio e os cuidados de saúde cada vez mais próximos à população", referiu ainda o organismo que representa o Ministério da Saúde no Algarve.

As Unidades Móveis de Saúde foram já utilizadas por alguns municípios da região, como Alcoutim ou Castro Marim, para aproximar os cuidados de populações dispersas da serra algarvia, composta maioritariamente por pessoas idosas, através de protocolos com instituições particulares de solidariedade locais.

Agora, a ARS anuncia que, até final do ano, vai alargar esta oferta a uma dezena de concelhos, em colaboração com os municípios e com o apoio de fundos comunitários.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de