Vissaium XXI apresenta candidatura para incubadora tecnológica em Viseu

A Vissaium XXI -- Associação para o Desenvolvimento de Viseu vai apresentar uma candidatura a fundos comunitários para criação de uma incubadora de base científica e tecnológica, anunciou hoje o presidente da autarquia, que garantirá a contrapartida nacional.

Hoje, em reunião de Câmara, foi aprovado o protocolo de colaboração com a Vissaium, que deverá apresentar a candidatura até final do ano, no âmbito do programa Centro 2020.

"Este protocolo visa dar garantia a esta instituição de que a Câmara de Viseu irá subscrever a totalidade da contrapartida nacional", explicou Almeida Henriques aos jornalistas.

Segundo o autarca, "há uma expectativa de que esta candidatura, que orçará os 4,5 milhões", venha a ter uma comparticipação de 85% dos fundos comunitários.

A Vissaium tem como titulares a Associação Empresarial da Região de Viseu (AIRV) e as três instituições de ensino superior de Viseu.

"Estamos a falar de oito mil metros quadrados que existiam no centro da cidade e que hoje se transformaram num espaço onde, para além da instalação destas empresas tecnológicas que têm vindo para Viseu, quando chegarmos à velocidade cruzeiro, poderemos vir a ter 500 a 600 pessoas a trabalhar", referiu.

Almeida Henriques disse que este espaço "vem dar corpo à estratégia de captação de investimento que fica robustecida com esta oferta e permite a fixação de empresas tecnológicas e a criação de novas".

Por outro lado, "a própria incubadora que estará contida na Vissaium XXI permitirá fazer uma boa ligação a estas empresas e uma promoção da fixação de 'start up' e de jovens que estejam a desenvolver os seus trabalhos".

O protocolo estabelece também os termos de cedência das instalações da antiga Universidade Católica para o desenvolvimento do projeto da incubadora de base tecnológica Vissaium XXI.

"Acabámos por fazer um arrendamento deste espaço, por 25 anos, com opção de compra", referiu Almeida Henriques.

Na reunião de Câmara de hoje foi ainda aprovado o protocolo de cedência de utilização de instalações à Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto, que ficará sediado em Viseu.

Almeida Henriques explicou que o protocolo prevê "a cedência gratuita, por três anos, de um espaço na incubadora de base científica e tecnológica Vissaium XXI, até que estejam concluídas as obras no edifício do centro histórico" que acolherá a sede.

A Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto terá "uma equipa de cerca de 20 funcionários" em Viseu, acrescentou.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de