A América será sempre a América... e a França também

Trump faz "ataque à democracia" perante a quase vitória de Biden. A França na luta contra o terrorismo; o Charlie Hebdo que não verga na sátira. Vidas em jogo também em Macau. O otimismo de Angola.

O ABC denuncia que a Moncloa, a sede do governo em Espanha, ativa um plano para vigiar os meios de comunicação na internet. Cria um comité contra a desinformação que será dirigido por Ivan Redondo, que é - nada mais, nada menos - que o chefe de gabinete de Pedro Sánchez. As associações de imprensa alertam para o risco de censura e os editores creem que as medidas podem ir contra a Constituição...

No La Razon, o governo cria um "Ministério da Verdade" - está entre aspas - para vigiar os meios. O jornal acusa também o PSOE de estar a expulsar o espanhol da Catalunha. Neste diário, lemos também que a Iberdrola tem 75 mil milhões para fazer uma revolução, uma revolução energética global.

No País Basco, o El Correo põe em manchete "Euskadi fecha os bares", o Deia alarga o âmbito e diz que é o fecho da hotelaria...

No fundo da primeira página do El País, lemos que vinte mil idosos morreram em lares durante a primeira onda da covid-19. Biden, a um passo da vitória, escreve-se no El país sobre a Corrida à Casa branca. Trump insiste em parar a contagem e prepara uma onda de impugnações. Nas ruas há manifestações a favor e contra a contagem dos votos.

No La Vanguardia, Biden aproxima-se da vitória, enquanto os juízes travam Trump.

O El Punt Avui, também na Catalunha, diz que Biden é um presidente a conta gotas.

Biden aparece na primeira página do Libération... "América por um fio"...

No Guardian Weekly, a bandeira aparece rasgada, sob o título "a divisão americana".

No Guardian diário, "tensões aumentam conforme a corrida para a presidência está por um fio"...

No Independent, "Trump vai para os tribunais quando Biden se aproxima da vitória"...

No USA Today, "Biden aproxima-se dos 270; Trump olha para os tribunais".

Na Folha de São Paulo, Biden avança em estados decisivos e Trump faz ataque à democracia.

No Fígaro, o editorial é sobre as "convulsões americanas", mas a manchete é caseira ... "Terrorismo: Macron quer reforçar "as nossas fronteiras".

O Charlie Hebdo não verga... bailarinas ao estilo cabaré Folies Bergères, de perna levantada - três bailarinas, cada uma a segurar com o braço direito...a respetiva... cabeça. O título: "a França será sempre a França"...

Vida em jogo, chama-lhe o Hoje Macau. É o receio de perder o emprego entre os trabalhadores do jogo no território. As concessionárias que os mandam para casa com licenças sem vencimento compulsivas e a covid-19, estão na origem das preocupações.

No Jornal de Angola, país quase a comemorar os 45 anos de independência, é só otimismo. Na manchete, "ambiente de negócios no país tende a melhorar dia após dia"...

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de