A Europa que liderou a revolução industrial pode liderar a descarbonização

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, presidiu ao lado de Guterres à sessão de abertura da cimeira sobre as alterações climáticas, que tem como lema "É tempo de atuar".

O primeiro-ministro espanhol acredita que chegou o momento de a Humanidade provar que está à altura dos desafios no que diz respeito à emergência climática, tema em discussão esta segunda-feira na Cimeira sobre as alterações climáticas, conhecida como COP25.

No que toca aos europeus, Pedro Sánchez afirmou que no passado foi a Europa a liderar a revolução industrial e que, por isso, não há motivo para não ser a mesma Europa a liderar a descarbonização no futuro.

De acordo com o chefe de Estado espanhol, uma das vantagens do dia de hoje é que, agora, só uma mão cheia de fanáticos é que nega a evidência de que vivemos em emergência climática.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, presidiu ao lado de Guterres à sessão de abertura da cimeira, que tem como lema "É tempo de atuar".

A cimeira sobre o clima estava inicialmente prevista para se realizar no Chile, mas no final de outubro o Governo chileno decidiu cancelar o evento alegando não haver condições devido a um movimento de contestação interna e de agitação civil.

O Governo espanhol avançou com a proposta de organizar a grande conferência anual sobre Alterações Climáticas e conseguiu ter tudo pronto para a sua inauguração, em Madrid, apesar de a presidência da reunião continuar a pertencer ao Chile.

*com Lusa

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados