Afegãos ligados ao terrorismo entram na Europa como refugiados

A saída de afegãos do país só deve acontecer até dia 31 de agosto.

Há afegãos ligados ao terrorismo a entrar na Europa como refugiados de Cabul. O caos na saída das pessoas do Afeganistão não tem permitido fazer triagem, o que levou a que pelo menos uma pessoa que está na lista negra de extremistas tenha conseguido entrar no Reino Unido, avançou o governo de Boris Johnson.

O indivíduo, que não foi identificado, foi transportado de Cabul para Birmingham num avião militar. Só durante a viagem foi possível identificá-lo.

Apesar de ter sido libertado algumas horas depois da chegada a Birmingham, os analistas referem que o que aconteceu mostra a dificuldade de identificar, em Cabul, possíveis ameaças. O mesmo se passou na segunda-feira, com um grupo de quatro afegãos que viajou para Paris.

A saída de afegãos do país só vai acontecer até dia 31 de agosto. Os taliban sublinharam aos jornalistas em Cabul, esta terça-feira, que não vai ser dado nem mais um dia e que a concentração de pessoas junto ao aeroporto vai ser limitada porque a situação é caótica.

Os talibãs passaram a controlar Cabul no dia 15 de agosto, concluindo uma ofensiva iniciada em maio, quando começou a retirada das forças militares norte-americanas e da NATO.

As forças internacionais estavam no país desde 2001, no âmbito da ofensiva liderada pelos Estados Unidos contra o regime extremista (1996-2001), que acolhia no seu território o líder da Al-Qaida, Osama bin Laden, principal responsável pelos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001.

A tomada da capital põe fim a uma presença militar estrangeira de 20 anos no Afeganistão, dos Estados Unidos e dos seus aliados na NATO, incluindo Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de