"Ainda estamos a tempo." Associação Zero preocupada com efeito de estufa

Francisco Ferreira, da associação ambientalista Zero, diz que estes dados são preocupantes.

A uma semana do arranque da Cimeira do Clima, em Madrid, ficámos a saber que o efeito de estufa atingiu, no ano passado, concentrações máximas. O documento revela que a concentração de dióxido de carbono não para de aumentar.

Francisco Ferreira, da associação ambientalista Zero, diz que estes dados são preocupantes, mas já eram aguardados.

"Não estamos realmente a conseguir contrariar o aumento das emissões de gases com efeito estufa que estão a causar o aquecimento global e as alterações climáticas. Os combustíveis fósseis - o gás natural, o carvão e o petróleo - têm obviamente estas consequências de estarmos a encontrar níveis na atmosfera que, nas últimas centenas de milhares de anos, nunca tínhamos atingido", explicou à TSF Francisco Ferreira.

Para este membro da associação Zero, estes dados devem servir de alerta para as discussões na cimeira do clima de Madrid, que acontece quatro anos depois da reunião em Paris.

"Ainda estamos a tempo de evitar o aquecimento acima de um grau e meio, só que para isso é necessário abandonarmos os combustíveis fósseis, fazermos um investimento sério nas energias renováveis, na eficiência energética, na redução do consumo e do desperdício", acrescentou Francisco Ferreira.

O problema é dramático, mas o planeta Terra ainda pode ser salvo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de