Alec Baldwin processado por família de diretora morta em cenário de "Rust"

Alguns dos argumentos da acusação são no sentido de ter havido "um comportamento perigoso" por parte do ator. São ainda mencionadas as medidas de redução de custos decididas por Baldwin e outros produtores do 'western' de baixo orçamento.

A família da diretora de fotografia morta pelo disparo acidental de um revólver, no cenário do filme "Rust", em Santa Fé (Novo México), apresentou uma queixa na terça-feira contra o ator Alec Baldwin, alegando danos "substanciais", anunciaram os advogados.

Na altura, em 21 de outubro de 2021, o ator norte-americano manuseava um revólver enquanto trabalhava numa cena com a diretora de fotografia Halyna Hutchins.

A arma foi apresentada como inofensiva, porque deveria conter apenas munições falsas, mas o tiro foi disparado e feriu mortalmente a cineasta de 42 anos.

Brian Panish, que representa o marido e o filho de Halyna Hutchins, questionou notavelmente o "comportamento perigoso" de Alec Baldwin, numa conferência de imprensa.

O advogado também acusou as medidas de redução de custos decididas pelo ator e outros produtores do 'western' de baixo orçamento de terem resultado na morte de Halyna Hutchins.

A defesa da família citou uma lista a identificar, segundo o mesmo, "pelo menos 15 critérios" vigentes na indústria cinematográfica que foram ignorados no cenário do filme "Rust" pela produção.

Brian Panish acredita, em particular, que um revólver falso deveria ter sido usado em vez de uma arma operacional e que não havia ninguém qualificado para manusear armas de fogo no momento do acidente.

Por fim, lamentou o facto de a equipa não estar apetrechada com equipamentos de proteção, como é o caso durante as filmagens de algumas cenas que exigem o disparo de cartuchos de brincar.

A denúncia foi apresentada no estado do Novo México, onde ocorreu a morte de Halyna Hutchins.

Questionado sobre o valor da indemnização que família pede, Brian Panish respondeu: "achamos que será substancial".

A essa compensação somam-se muitos outros processos civis já iniciados nos últimos meses por membros da equipa de filmagem.

Em novembro, o chefe de iluminação Serge Svetnoy apresentou uma queixa por "negligência" contra o ator, a produção e o armeiro, Hannah Gutierrez-Reed.

Este último apresentou queixa no mês passado contra o homem que forneceu a munição usada no cenário, acusando-o de ter deixado uma bala real no meio de cartuchos falsos.

Ainda está em andamento uma investigação criminal.

Em particular, as autoridades policiais estão a procurar descobrir como é que a munição verdadeira foi encontrada no cenário, o que em teoria é proibido.

Até à data, não foram efetuadas quaisquer detenções neste caso, mas não se exclui o processo penal em caso de apuramento de responsabilidades, apontaram os serviços do procurador de Santa Fé pouco depois da tragédia.

Numa entrevista ao canal de televisão ABC, Alec Baldwin disse que não se sentia culpado nem mesmo "responsável" pela morte de Halyna Hutchins, assegurando que a diretora de fotografia havia pedido que ele apontasse o revólver na sua direção, alegadamente completamente parado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de