Alemanha coloca Portugal na lista vermelha

Autoridades de saúde alemãs justificam a medida com o aumento do número de casos registados em Portugal, provocado pela variante Delta.

As autoridades de saúde alemãs colocaram esta sexta-feira Portugal na lista vermelha. A partir de 29 junho, todos os viajantes que entrem na Alemanha provenientes de Portugal são obrigados a cumprir quarentena de 14 dias.

O Instituto Robert Koch, a agência federal alemã de Saúde, justifica a medida com o facto de Portugal ter em circulação variantes preocupantes do coronavírus, numa referência à Delta.

No início desta semana, a chanceler alemã, Angela Merkel, criticou a falta de regras comuns na União Europeia, dando o exemplo do aumento de contágios em Portugal. Na opinião da chefe do Governo alemão, a situação "poderia ter sido evitada".

A quarentena é obrigatória e não pode ser evitada ou terminada de forma precoce mediante a apresentação do certificado de vacinação ou de um teste negativo.

Além desta limitação, o Governo alemão também impõe uma proibição de transporte via comboio, autocarro, navio ou avião a todos os passageiros que entrem na Alemanha vindos de uma "área com variante de vírus".

Após as palavras de Angela Merkel, o primeiro-ministro referiu esta sexta-feira que a chanceler alemã "ficou esclarecida" na cimeira europeia que o crescimento da variante Delta em Portugal "não está ligado" à final da Liga dos Campeões.

"Eu falei com a senhora Merkel e confirmei a própria interpretação que tinha feito das declarações que ela tinha proferido, não vi propriamente um incómodo ou crítica, vi mais como hipótese. Ela tinha um bocado a ideia que o crescimento da variante Delta poderia estar associado à final da Champions, [mas] verificou pelos números que, tendo a final tido lugar na cidade do Porto e estando dois terços desta variante concentrados na região de Lisboa, era muito difícil estabelecer qualquer tipo de ligação", afirmou António Costa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de