Alemanha regista desaceleração nos contágios e mortes

Foram registados 13.882 novos casos de Covid-19 e 445 mortes neste domingo em território alemão.

As autoridades alemãs comunicaram este domingo números relacionados com a Covid-19 inferiores aos dos últimos dias, com 13.882 novos casos e 445 mortes, o que estará relacionado com o cálculo parcial feito ao fim de semana e com alguma desaceleração.

Desde o início da pandemia, o número total de mortes relacionadas com a Covid-19 é de 46.419 e o de infeções atinge os 2.033.518, de acordo com dados do Instituto Robert Koch (RKI) de virologia.

A incidência cumulativa de casos novos, por uma semana e 100 mil habitantes, permanece em 136.

O número máximo diário de mortes foi registado na quinta-feira (1244) e o de contágios a 18 de dezembro (33.777). Já a incidência máxima foi atingida a 22 de dezembro, com 197,6 casos em sete dias por 100 mil habitantes.

O RKI considera que, a partir de 50 casos semanais, se trata de uma zona de risco.

Segundo a agência EFE, a chanceler alemã Angela Merkel irá reunir-se, na terça-feira, uma semana antes do que estava previsto, com líderes regionais, para analisar a evolução da pandemia, podendo o encontro levar ao prolongamento das atuais restrições ou à adoção de novas medidas.

Apesar da desaceleração nos novos casos, há o receio de contágio das novas variantes britânicas ou sul-africanas.

Desde o início de novembro, todo o lazer, a vida cultural e a gastronomia estão encerrados, impedimentos que se alargaram em dezembro a toda atividade comercial ou serviços não essenciais.

A atividade escolar presencial não foi retomada após as férias de Natal, que duraram uma semana a mais do que o habitual, com o objetivo de tentar conter o contágio.

No início deste ano, Angela Merkel e os líderes regionais concordaram em manter as medidas em vigor.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de