America Countdown... 16 dias. Onda cinzenta e a primeira vez dos pós 9/11

Germano Almeida, autor de quatro livros sobre presidências americanas, faz na TSF uma contagem decrescente para as eleições nos Estados Unidos. Uma crónica com os principais destaques da corrida à Casa Branca para acompanhar todos os dias.

1 - "GREY WAVE"?
Em 2018, nas eleições para o Congresso, os democratas obtiveram a maior maioria em quatro décadas na Câmara dos Representantes, fruto de uma enorme mobilização para as urnas das mulheres (empoderadas pelo maior número de sempre de mulheres candidatas e de representantes eleitas pelos democratas) e de alguns segmentos jovens. Em 2020, há um inesperado trunfo para as hipóteses da candidatura Biden: os mais idosos. Ainda que tendencialmente sejam mais conservadores que liberais (e por isso mais republicanos que democratas) os eleitores mais velhos são, também, quem mais sofreu com a pandemia: estão mais expostos a riscos graves e têm menos alternativas quando as coisas correm mal. Joe Biden lidera, sendo que nalguns estados com uma folga inesperada, no eleitorado mais velho e isso pode vir a ser decisivo.

2 - PRIMEIRAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DA GERAÇÃO NASCIDA PÓS 9/11.
Os jovens foram sempre um segmento difícil de analisar nas eleições presidenciais nos EUA. Foram decisivos na solidez das duas maiorias presidenciais de Barack Obama, em 2008 e 2012, terão comprometido, por omissão, o triunfo de Hillary em 2016. E desta vez? As sondagens apontam para que possam vir a favorecer Biden e penalizar Trump. Mas com os jovens nunca se sabe: podem dizer isso numa sondagem, outra coisa é saber se vão mesmo votar. Têm uma relação menos fiel com o processo eleitoral e têm, obviamente, menos experiência nesse exercício para que se possa comparar e tentar prever. Esta eleição 2020 tem ainda um outro elemento interessante de analisar: será a primeira vez que a geração pós 11 de Setembro de 2001 poderá votar. O maior ataque aos EUA ocorreu há 19 anos. Como será o diagnóstico eleitoral que a primeira geração nascida depois disso fará do atual momento da América?

UMA INTERROGAÇÃO: Que peso terão os nascidos depois do 11 de Setembro de 2001 na escolha do próximo Presidente dos EUA?

UMA SONDAGEM: IDB/TIPP: Joe Biden (democrata) 49-Donald Trump (republicano) 44-Jo Jorgensen (libertária) 3-Howie Hawkins (verde) 1 (11 a 15 out)

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de