Rússia testa míssil hipersónico. Ucrânia diz ter repelido ofensiva russa em Severodonetsk

A guerra na Ucrânia causou já a fuga de mais de 14 milhões de pessoas de suas casas. Siga ao minuto na TSF.

PorTSF
© Mikhail Metzel/AFP

Macron e Scholz pedem a Putin libertação de 2500 militares de Azovstal

O presidente francês, Emmanuel Macron, e o chanceler alemão, Olaf Scholz, pediram este sábado ao presidente russo Vladimir Putin para libertar 2500 combatentes ucranianos que estavam na fábrica de aço Azovstal, em Mariupol, e foram feitos prisioneiros pelos russos.

"O presidente da República e o chanceler alemão pediram a libertação de cerca de 2.500 defensores de Azovstal feitos prisioneiros de guerra pelas forças russas", divulgou a Presidência francesa, após uma conversa telefónica entre os três líderes.

LER MAIS

Rússia diz-se "pronta" para ajudar a uma exportação de cereais "sem entraves"

A Rússia está "pronta" para ajudar a uma exportação "sem entraves" de cereais da Ucrânia, assegurou este sábado o presidente russo, alertando para os riscos de uma maior "desestabilização" da situação se continuarem as entregas de armas ocidentais em Kiev.

"A Rússia está pronta para ajudar a encontrar opções para uma exportação de cereais sem entraves, incluindo cereais ucranianos a partir dos portos situados no mar Negro", informou o Kremlin, num comunicado divulgado após uma conversa telefónica entre o presidente russo, Vladimir Putin, o seu homólogo francês, Emmanuel Macron, e o chanceler alemão, Olaf Scholz, que ocorreu no contexto dos receios de uma grave crise alimentar devido à ofensiva russa na Ucrânia.

LER MAIS

Rússia acusa Ocidente de provocar crise ao trocar armas por trigo

A Rússia acusou hoje o Ocidente de provocar uma crise alimentar na Ucrânia ao trocar armas por cereais, que são levados para a Europa em vez de serem destinados a países africanos e do Médio Oriente.

Numa longa declaração divulgada pela agência oficial TASS, a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova, disse que o Presidente norte-americano, Joe Biden, falou na exportação de 20 milhões de toneladas de cereais da Ucrânia na mesma altura em que assinou um pacote de ajuda ao país.

"Acontece que Kiev pagará por armas com trigo. De facto, os próprios norte-americanos provocam na Ucrânia uma crise alimentar, privando-a de reservas de cereais", disse.

LER MAIS

Rússia testa míssil hipersónico que Putin considera "invencível"

Os militares russos anunciaram este sábado que testaram com sucesso o míssil de cruzeiro hipersónico Zircon, que Putin descreve como arma "invencível", enquanto Moscovo intensificava a sua ofensiva na Ucrânia.

O míssil Zircon foi disparado da fragata Almirante Gorshkov no Mar de Barents contra um alvo nas águas árticas do Mar Branco, segundo informações avançadas pelo Ministério da Defesa russo num comunicado citado pela agência de notícias France Presse (AFP).

O alvo, localizado a cerca de mil quilómetros de distância, foi "visado com sucesso" e o lançamento faz parte do plano de "ensaio de novas armas" da Rússia, acrescentou o ministério.

LER MAIS

Deputado regional russo exige retirada de tropas da Ucrânia

Um deputado do parlamento regional Primorsk, no extremo oriente da Rússia, exigiu o fim da guerra e a retirada das forças russas da Ucrânia, numa rara demonstração de oposição à invasão.

"Entendemos que, se o nosso país não interromper a operação militar, teremos mais órfãos no nosso país", disse Leonid Vasyukevich, deputado do Partido Comunista, numa reunião da Assembleia Legislativa regional de Primorsk no porto de Vladivostok, na sexta-feira.

A declaração, dirigida diretamente ao Presidente russo Vladimir Putin, surge num vídeo publicado num canal da plataforma Telegram. O vídeo mostra ainda um outro deputado a apoiar a opinião de Vasyukevich.

LER MAIS

Zelensky confiante numa vitória total sobre as forças russas

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelesnky, assegurou esta sexta-feira, em dois momentos diferentes, que o seu país irá alcançar a vitória final sobre as forças russas, quer no leste da Ucrânia, quer na guerra em geral.

Numa participação por vídeo perante estudantes da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, Zelesnky salientou que a Ucrânia desfez "o mito sobre o poder extraordinário do exército russo -- um exército que supostamente, em poucos dias, poderia conquistar quem quisesse".

"Agora, a Rússia está a tentar ocupar todo a região [Donbass], mas nós sentimo-nos fortes o suficiente para pensar no futuro da Ucrânia, que será aberto ao mundo", realçou o chefe de Estado ucraniano.

LER MAIS

Kiev pede ajuda à ONU para retirar tropas russas de centrais nucleares

O regulador nuclear ucraniano pediu na sexta-feira apoio da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), sob a tutela da ONU, para a retirada imediata das tropas russas das centrais nucleares do país.

Segundo as autoridades ucranianas, os "ataques constantes" com mísseis na Ucrânia por parte de tropas russas nas proximidades de algumas centrais nucleares ignoram os "possíveis riscos e consequências catastróficas".

"Um bombardeamento poderia levar a uma catástrofe planetária com consequências maiores do que os acidentes de Chernobyl e Fukushima juntos", disse o inspetor-chefe nuclear da Ucrânia, Oleg Korikov, em comunicado.

LER MAIS

Forças ucranianas dizem ter repelido ofensiva russa em Severodonetsk

O exército ucraniano repeliu uma ofensiva das forças russas na cidade ucraniana de Severodonetsk, no Donbass (leste), forçando-as a recuar, anunciou este sábado o governador militar da região de Lugansk, Serhiy Haidai.

"Os russos recuaram para as suas posições anteriores", escreveu Haidai na rede social Telegram, citado pela agência espanhola EFE.

Haidai disse que os russos sofreram "perdas significativas", embora tenham conseguido tomar o controlo de um hotel na periferia da cidade.

LER MAIS

Governador de Lugansk nega cerco russo a Severodonetsk mas admite retirada

O governador da região de Lugansk, Serhiy Haidai, negou esta sexta-feira que as forças russas tenham cercado a importante cidade de Severodonetsk, no leste da Ucrânia, embora admita que os combatentes ucranianos podem ter de recuar.

Numa mensagem divulgada na rede social Telegram, Serhiy Haidai negou as alegações das forças russas, mas referiu que os russos tomaram um hotel e uma estação de camionagem.

"Os russos não poderão capturar a região de Lugansk nos próximos dias, como preveem os analistas. Teremos forças e meios suficientes para nos defendermos", assegurou.

Abrimos este liveblog para acompanhar ao minuto a situação da guerra na Ucrânia. Pode ler o essencial das últimas 24 horas aqui.

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG