ONU confirma quase 4000 civis mortos em três meses de guerra. Lugansk "é agora como Mariupol"

Segundo os media russos, mais de 12 mil engenhos explosivos foram neutralizados em Mariupol.

PorTSF
© Alessandro Guerra/EPA

Zelensky diz que fim da guerra depende do Ocidente e da vontade da Rússia para negociar

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, defendeu esta quarta-feira que o fim da guerra depende tanto da posição unida do Ocidente para ajudar a Ucrânia como da vontade da Rússia de regressar às negociações.

"Sobre quando esta guerra pode terminar, penso que depende de algumas coisas, de coisas concretas", disse Zelensky, citado por agências ucranianas, durante a sua participação virtual num "pequeno-almoço ucraniano" no Fórum Económico Mundial em Davos.

Depende "antes de mais", disse, da "vontade de diferentes partes; da vontade de um Ocidente unido em termos de armamento e solidez financeira da Ucrânia e da vontade de um Ocidente unido de não ter medo de lutar contra a Rússia, de lutar esta guerra híbrida de formas diferentes, não com o seu próprio povo, acima de tudo".

"E também depende da vontade da Rússia, porque esta guerra vai acabar de qualquer maneira", sublinhou.

LER MAIS

Mísseis russos fazem um morto em Zaporizhia

As autoridades ucranianas afirmaram que duas áreas da cidade de Zaporizhia, no sul da Ucrânia, foram atingidas por mísseis russos esta quarta-feira de manhã, provocando um morto e três feridos, avança a BBC. Naquele que está a ser visto como o maior ataque à cidade, quatro mísseis foram alegadamente disparados por volta das 05h00 locais (03h00 em Lisboa) e um foi intercetado.

LER MAIS

Guerra na Ucrânia é uma "tempestade perfeita" para África

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, considerou esta quarta-feira que a guerra na Ucrânia representa uma "tempestade perfeita" para os países em desenvolvimento, nomeadamente em África, devido aos impactos no significativo aumento dos preços.

"A guerra na Ucrânia está a criar uma tempestade perfeita para os países em desenvolvimento, especialmente em África; esta crise está a resultar num aumento exponencial de custos para os alimentos, energia e fertilizantes, como consequências devastadoras para os sistemas alimentares e de nutrição, ao mesmo tempo que torna mais difícil para o continente mobilizar os recursos financeiros necessários para investir no seu povo", escreveu Guterres.

LER MAIS

Charles Michel ainda crê em acordo sobre embargo ao petróleo russo antes do Conselho Europeu

O presidente do Conselho Europeu disse esta quarta-feira ainda acreditar que os Estados-membros da União Europeia (UE) cheguem a um acordo sobre o embargo ao petróleo russo antes da cimeira da próxima semana, apesar de persistir o bloqueio húngaro.

"Ainda estou confiante na nossa capacidade de resolver essas questões antes do Conselho Europeu" extraordinário, que terá lugar nas próximas segunda e terça-feira em Bruxelas, disse Charles Michel, por ocasião de uma visita a Estocolmo.

LER MAIS

ONU confirma quase 4000 civis mortos em três meses de guerra

A ONU confirma que pelo menos 3974 civis morreram e 4654 ficaram feridos em três meses de guerra na Ucrânia, sublinhando que os números reais poderão ser muito superiores.

Das vítimas mortais confirmadas pelo Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), 259 são crianças, e há também 402 crianças entre os feridos, de acordo com as estatísticas diariamente atualizadas.

O organismo internacional, dirigido pela Alta-Comissária Michelle Bachelet, sublinha que a maioria das vítimas civis morreu ou sofreu ferimentos devido ao uso de explosivos, incluindo projéteis lançados por artilharia pesada, sistemas de lançamento múltiplo de rockets, mísseis e bombardeamentos aéreos.

A ONU teme que os números de vítimas da guerra na Ucrânia, que entrou esta quarta-feira no seu 91.º dia, aumentem consideravelmente quando houver acesso a cidades cercadas ou a zonas até agora sob intensos combates.

LER MAIS

Itália anuncia novas apreensões de bens de oligarcas russos

A polícia italiana anunciou novas apreensões de bens de oligarcas russos no país, no âmbito das sanções da União Europeia (UE) impostas a Moscovo pela invasão à Ucrânia.

As autoridades policiais confirmaram o confisco de vários imóveis a Galiana Evgenyevna Pumpyanskaya, localizados na província de Lecco (noroeste da Itália) e com um valor estimado em aproximadamente 300.000 euros.

Também foi confiscada uma escultura, adquirida em 2021, por Alexey Viktorovich Kuzmichev, com valor estimado de aproximadamente 230.000 euros.

Moscovo pede fim das sanções como solução da crise agrícola global

O ministro-adjunto dos Negócios Estrangeiros da Rússia exigiu esta quarta-feira o levantamento das sanções impostas a Moscovo como condição para se evitar a crise alimentar mundial.

"A solução para se resolver o problema alimentar requer uma abordagem coletiva, envolvendo em particular o levantamento das sanções que foram impostas às exportações e transações financeiras russas", disse o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros Andrei Rudenko, citado por agências de notícias da Rússia.

LER MAIS

"Precisamos de uma Europa unida." Zelensky denuncia falta de unidade entre países ocidentais

​​​​​​​O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, denunciou esta quarta-feira a falta de unidade entre os países ocidentais quanto à guerra na Ucrânia, mais de três meses após o início da invasão russa.

"A minha pergunta é: existe unidade, na prática (no Ocidente) Não me parece", lamentou, durante um discurso por videoconferência no fórum económico de Davos, na Suíça, em que sublinhou precisar "do apoio de uma Europa unida".

"Existe unidade sobre a adesão da Suécia e da Finlândia à NATO? Não. Então o Ocidente está unido? Não", acrescentou Zelensky.

LER MAIS

Turquia reúne-se com Suécia e Finlândia para discutir adesões à NATO

Membros dos governos da Suécia e Finlândia deslocam-se a Ancara, esta quarta-feira, para tentar dissipar as objeções da Turquia às propostas de adesão dos dois países à NATO. Oscar Stenstrom, o secretário de Estado sueco, e Jukka Salovaara, o seu homólogo finlandês, vão reunir-se com Ibrahim Kalin, o principal assessor presidencial da Turquia, avança o Ministério dos Negócios Estrangeiros turco em comunicado.

LER MAIS

Zelensky diz que Rússia está a usar todos os meios na batalha no Donbass

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que a Rússia está a utilizar tudo à sua disposição na batalha por Liman, Popasna, Sievierodonetsk e Slaviansk, na região leste do Donbass.

"A situação no Donbass é muito difícil agora", disse o chefe de Estado ucraniano, no seu discurso noturno à nação.

LER MAIS

Rússia anuncia conclusão da desminagem no porto de Mariupol e arredores

A Rússia terminou os trabalhos de desminagem no porto de Mariupol e nas áreas costeiras nos arredores da cidade no sudeste da Ucrânia, desativando mais de 12.000 engenhos explosivos, divulgaram esta quarta-feira o Ministério da Defesa e os media russos.

"Uma série de tarefas foram realizadas para eliminar o perigo das minas", realça o comunicado da Defesa russa, divulgado na rede social Telegram.

LER MAIS

Governador de Lugansk diz que a região "é agora como Mariupol"

O governador de Lugansk, Serhiy Haidai, disse que a situação "está à beira de ser crítica" e que a região do leste da Ucrânia "é agora como Mariupol", cidade deixada em ruínas por ataques russos.

"Agora, para a região de Lugansk, é o momento mais difícil nos oito anos da guerra", disse Haidai, na terça-feira, referindo-se ao início do conflito com os separatistas apoiados pela Rússia, em 2014.

"Os russos estão a avançar em todas as direções ao mesmo tempo, trouxeram um número absurdo de caças e equipamento", disse o governador na plataforma Telegram.

LER MAIS

Ex-chanceler alemão renuncia ao cargo no conselho de supervisão da Gazprom

O ex-chanceler alemão Gerhard Schröder, próximo do Presidente russo, Vladimir Putin, e sob fogo desde a invasão da Ucrânia, anunciou na terça-feira que não se juntaria ao conselho de supervisão empresa de gás russa Gazprom.

"Renunciei a uma nomeação para o conselho de supervisão da Gazprom há muito tempo. Também informei a empresa", garantiu o antigo governante numa curta mensagem na rede profissional LinkedIn.

LER MAIS

EUA acabam com exceção que permitia à Rússia pagar dívida em dólares

Os Estados Unidos vão acabar, a partir desta quarta-feira, com a exceção que permitia à Rússia pagar as suas dívidas com dólares, decisão que pode levar Moscovo a entrar em incumprimento, anunciou o Departamento de Tesouro.

Prevista no âmbito das drásticas sanções impostas a Moscovo devido à invasão da Ucrânia, a exceção acabará às 00h01 de quarta-feira (05h01 de Lisboa), dois dias antes do próximo prazo de pagamento da Rússia.

Desde as primeiras sanções contra a Rússia, o Departamento de Tesouro norte-americano tinha concedido aos bancos uma autorização para processar qualquer pagamento de títulos de dívida da Rússia.

LER MAIS

Canadá vai enviar 20.000 munições para artilharia pesada às forças ucranianas

​​​​​​​O Canadá vai doar à Ucrânia 20.000 munições para artilharia pesada, aumentando a ajuda militar para que as forças ucranianas possam continuar a combater a invasão russa, divulgou esta terça-feira a ministra da Defesa canadiana.

A munição de calibre 155, padrão para os países da NATO, pode ser usada por equipamentos de artilharia pesada enviadas à Ucrânia pelos Estados Unidos e Canadá desde o início da invasão russa, há três meses.

Em abril, o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, tinha anunciado que Otava ia fornecer às forças ucranianas equipamentos de artilharia pesada, especificamente obuses M777, que tinham sido pedidos pelo Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

LER MAIS

Abrimos este liveblog para acompanhar ao minuto a situação da guerra na Ucrânia. Pode ler o essencial das últimas 24 horas aqui.

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG