Com 70% da população vacinada, Seicheles é o país com maior taxa de infeção

Ineficácia das vacinas usadas no arquipélago localizado no Índico pode explicar situação epidemiológica "preocupante". Apesar da infeção, habitantes estarão protegidos de sofrer doença grave.

PorTSF/Lusa
© EPA

A situação epidemiológica nas ilhas Seicheles é "preocupante", mas "controlável", afirmou hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros e do Turismo do país, onde 70% da população já recebeu pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19.

Aquele país insular do Oceano Índico foi o que registou esta semana mais novos casos de Covid-19 em comparação com a população a nível mundial, com 1.223 novas infeções por 100.000 habitantes, refere a AFP.

Para o ministro dos Negócios Estrangeiros e do Turismo, Sylvestre Radegonde, "a situação atual é preocupante".

"Se isso continuar, corremos o risco de nos encontrarmos numa situação difícil, mas, atualmente, é controlável", disse à AFP.

Atualmente, estão ativos 1.048 casos, num país com uma população de 98.462 habitantes, onde 70% da população já recebeu uma dose da vacina e 61% já foi inoculada com as duas doses.

"As pessoas com resultado positivo são os seichelenses que ainda se recusam a ser vacinados", afirmou o ministro.

Ineficácia das vacinas?

A maior parte da população do arquipélago composto por 115 ilhas foi vacinada com doses da Astrazenca e da Sinopharma, de produção chinesa. Para o virologista Pedro Simas, pode estar aí a razão da alta taxa de incidência registada atualmente no país.

"A Sinopharma que é uma vacina inativada e, portanto, pode ser menos eficaz em relação a outras vacinas na proteção contra a infeção, mas pelos vistos funciona bem contra a infeção severa. O mais importante aqui é que as pessoas estão protegidas contra doença grave", explica à TSF.

Pedro Simas explica o que pode estar em causa nas ilhas Seicheles.

Your browser doesn’t support HTML5 audio

O Governo já implementou medidas de controlo à nova vaga que assola as ilhas, obrigando o comércio, bares e casinos a fecharem antes das 19:00 (hora local), proibindo os ajuntamentos, a realização de espetáculos e atividades desportivas.

As escolas manter-se-ão fechadas até 23 de maio e o país mantém o recolher obrigatório às 23:00.

Radegonde refere que, "apesar do número de pessoas hospitalizadas ou infetadas, só há dois casos que estão em estado grave no hospital".

O governante considera que o aumento de casos se deve ao aumento da testagem, mas "também porque há um relaxamento ao nível da população".

Desde o início da pandemia foram registados um total de 6.373 casos nas Seicheles, onde morreram 28 pessoas devido à Covid-19.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 3.272.332 mortos no mundo, resultantes de mais de 156,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.991 pessoas dos 839.258 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG