Manifestantes anti-Trump concentrados em frente à Casa Branca

Além dos cartazes da candidatura de Joe Biden são inúmeros as bandeiras do movimento Black Live Mater.

PorLusa/TSF

 foto Olivier Douliery/AFP

 foto Olivier Douliery/AFP

 foto Michael Reynolds/EPA

epa08797306 Supporters of Joe Biden and Kamala Harris watch as election results are broadcast on a big screen in McPherson Square near the White House in Washington, DC, USA, 03 November 2020. Americans vote on Election Day to choose between re-electing Donald J. Trump or electing Joe Biden as the 46th President of the United States to serve from 2021 through 2024. EPA/SHAWN THEW|

 foto EPA

epa08797300 Shannon Einstein (L) and Bekah Carlson (R), supporters of Joe Biden and Kamala Harris, watch as election results are broadcast on a big screen in McPherson Square near the White House in Washington, DC, USA, 03 November 2020. Americans vote on Election Day to choose between re-electing Donald J. Trump or electing Joe Biden as the 46th President of the United States to serve from 2021 through 2024. EPA/SHAWN THEW|

 foto EPA

epa08797301 Supporters of Joe Biden and Kamala Harris watch as election results are broadcast on a big screen in McPherson Square near the White House in Washington, DC, USA, 03 November 2020. Americans vote on Election Day to choose between re-electing Donald J. Trump or electing Joe Biden as the 46th President of the United States to serve from 2021 through 2024. EPA/SHAWN THEW|

 foto EPA

Anti-Trump demonstrators hold signs at Black Lives Matter plaza across from the White House on election day in Washington, DC on November 3, 2020. (Photo by Olivier DOULIERY / AFP)|

 foto AFP

Anti-Trump demonstrators hold signs at Black Lives Matter plaza across from the White House on election day in Washington, DC on November 3, 2020. (Photo by Olivier DOULIERY / AFP)|

 foto AFP

Centenas de manifestantes anti-Trump e ativistas do movimento Black Lives Mater concentram-se junto às grades das traseiras da Casa Branca, no centro de Washington.

A pouco mais de uma hora do fecho das urnas nos Estados Unidos são centenas de pessoas de todas as idades, brancos e afro-americanos que se concentram no local onde nos últimos meses os ativistas pelos direitos cívicos se mantêm contra a administração Trump, na capital dos Estados Unidos.

Um grupo de mulheres acaba de erguer um pano negro de grandes dimensões com a inscrição a letras brancas: "TRUMP OUT NOW" ("Fora Trump") tapando a visibilidade do edifício da Casa Branca.

"Estamos aqui à espera que caia de uma vez", disse à Lusa um manifestante que montou um sistema de som no meio da rua.

Há cerca de meia hora que toca o tema "Play that Funky Music White Boy", um clássico de Wild Cherry de 1976.

"A música é a mesma, o problema é o mesmo mas desta vez é pior", diz o manifestante que controla a música.

"Queremos Trump fora" grita um grupo de manifestantes liderados por um homem vestido de Tio Sam, com uma enorme cartola com a bandeira dos Estados Unidos.

Além dos cartazes da candidatura de Joe Biden são inúmeros as bandeiras do movimento Black Live Mater.

A presença da polícia é visível no perímetro da manifestação que se estende até a uma praça em frente onde foi instalado um ecrã de televisão para que os participantes possam acompanhar os resultados eleitorais durante a próxima hora.

As avenidas e as ruas à volta da Casa Branca estão praticamente vazias contrastando com o ruído e a música da concentração contra Donald Trump.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG